1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Corte militar norte-americana condena soldado por deserção

Agustín Aguayo, soldado norte-americano que fugiu da base militar onde estava estacionado na Alemanha, antes de uma missão no Iraque, foi condenado por corte militar a oito meses de prisão por deserção.

default

Agustín Aguayo: fuga de Schweinfurt é punida com oito meses de prisão

Em Würzburg, no sul da Alemanha, o soldado norte-americano Agustín Aguayo foi condenado nesta terça-feira (06/03) a oito meses de prisão por deserção. Aguayo nasceu no México e se mudou para os Estados Unidos com três anos de idade. Em 2003, entrou voluntariamente para o Exército. Em fevereiro de 2004, pediu seu afastamento.

Enquanto aguardava a decisão, foi enviado ao Iraque, onde atuou como assistente de saúde. Por "questões de consciência", alegou ter carregado durante sua estadia no país apenas armas não carregadas. No ano passado, depois que seu pedido de afastamento havia sido negado, Aguayo deveria ser enviado mais uma vez ao Iraque.

No entanto, ele resolveu fugir da base militar de Schweinfurt, na Alemanha, onde estava estacionado. Após manter-se escondido na Alemanha e no México, apresentou-se voluntariamente às Forças Armadas norte-americanas, na Califórnia, e foi enviado de volta à Alemanha.

O tribunal militar norte-americano em Würzburg considerou o ato do soldado, que é pai de duas filhas que vivem em Los Angeles, como deserção. Ele será expulso por desonra das Forças Armadas e sua fuga não foi considerada "questão de consciência em caso de guerra". (sv)

Leia mais