1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Correio alemão responde cartas ao Papai Noel

Em sete cidadezinhas alemãs com nomes sugestivos funciona no fim do ano o "Correio do Papai Noel". Milhares de cartas com desejos de crianças refletem tanto o consumismo quanto a preocupação com a realidade mundial.

default

Cláudia (6), em Himmelstadt, com cartas das crianças ao "Menino Jesus"

O Papai Noel tem um trabalhão danado todo fim de ano. Antes de entregar os presentes de Natal na Alemanha, ele tem de dar conta da correspondência da garotada, que lhe escreve comunicando o que deseja receber. O nome pitoresco de algumas localidades contribui para manter nos baixinhos a crença na existência do velhinho de barba branca, ou - nas famílias que procuram dar um caráter mais religioso à festa - de que os presentes são trazidos pelo Menino Jesus.

Das sete cidadezinhas, quatro contêm a palavra Himmel (céu) no nome, como Himmelstadt (cidade celestial). Em outras três, o segundo elemento da palavra composta, embora varie, significa sempre "porta" ou, pelo que sua tradução seria "porta do céu". Uma outra localidade tem a palavra Engel (anjo) na denominação, Engelskirchen, e nas outras duas o destaque é para São Nicolau.

Cartas, cartinhas e cartões

"Neste ano também umas 350 mil crianças devem escrever ao velhinho com barba branca e roupa vermelha", diz Heinz-Jürgen Thomecyek, da Deutsche Post, a empresa alemã de correios, em Frankfurt. Foi em 1968 que os correios começaram a encaminhar às cidadezinhas as cartas ao Papai Noel (Nikolaus ou Santa Claus) e ao Menino Jesus (Christkind).

Para dar conta da avalanche de cartas, que chegam até do exterior, montou-se um serviço especial com vários voluntários. Em Himmelspfort (Estado de Brandemburgo), único endereço no Leste da Alemanha, a agência natalina abriu em meados de novembro. Até a véspera de Natal, o Papai Noel "em pessoa" estará na agência respondendo sua correspondência, podendo ser observado pelos baixinhos curiosos ou incrédulos através de uma janela.

A maior parte da correspondência vem da Alemanha, mas também chegam cartinhas da Rússia, Polônia e Escandinávia. Nos últimos anos, houve até do Canadá e da Austrália. Se alguma criança de sua família ou que você conheça quiser escrever em português, eles devem dar um jeito. Este ano, a agência de Himmelspfort contratou 20 auxiliares para o Papai Noel. Versados em idiomas, eles enviam alguns cartões postais de presente. Para que a resposta chegue a tempo, é bom que a garotada escreva até 12 de dezembro.

Nikolaus

Santa Klaus rodeado de crianças na agência situada em Brandemburgo (nordeste da Alemanha)

A outra cidade com nome muito parecido, Himmelspforten (Portas do céu), fica perto de Hanôver e Hamburgo. Ela recebe em média 35 mil desejos por via eletrônica, pois adaptou-se aos tempos modernos e tem um endereço na internet. Henrik Steffen, que trata dessa correspondência, diz que, ao descobrirem a página na rede até muitos adultos sentem-se de novo crianças, e não resistem à tentação de mandar sua mensagem ao Papai Noel.

O que as crianças desejam

"Os baixinhos desejam principalmente celulares, jogos eletrônicos e DVDs", diz Manfred König (70), o "Papai Noel" de St. Nikolaus, aldeia na fronteira com a França, que é o endereço mais conhecido da Alemanha. Mas brinquedos tradicionais - bonecas, carrinhos, bichos de pelúcia e jogos - também constam das listas.

Spielkonsole Xbox

Console, diversão não apenas para crianças

Os desejos infantis mudaram muito com a sociedade de informação na última década, segundo o psicólogo Gerhard Raab. A realidade a que as crianças estão expostas leva, cada vez mais, à crença de que só se é reconhecido possuindo objetos de determinadas marcas. Muitas crianças acham mesmo que a sua felicidade depende de ter certas coisas.

Consumismo e felicidade

Raab, que se especializou em consumo infantil, considera problemático quando isso chega a tal ponto. Os pais deveriam fazer algo contra desejos exagerados. Na sua opinião, eles devem dar presentes pequenos, adiar certas expectativas ou mesmo nem realizar certos desejos. As crianças que aprendem a aceitar limitações, são mais felizes a longo prazo.

Não se dá muito valor ao que se recebe quando desejos e necessidades são satisfeitos de imediato. Seu conselho aos pais é claro: deixem as crianças esperarem ansiosamente por seus gameboys, consoles ou tênis de marca. Mais importante do que comprar brinquedos caros é dedicar mais tempo aos filhos e fazer programas como um passeio, uma excursão.

Os correios natalinos também recebem cartas muito diferentes, de crianças preocupadas com as guerras e a fome e que desejam paz e progresso no mundo, ou então um emprego para o pai. Mas também há crianças como Vivian, de Augsburg, que simplesmente escreveu: "Querido Papai Noel, como se chama a sua mulher?" Ou Macek, da Eslováquia, que escreveu, em um alemão muito bom, o que ele espera com grande ansiedade: não são os presentes, é a própria festa de Natal.

Os endereços para escrever

Quem quiser escrever, basta endereçar An das Christkind, ou An St. Nikolaus e acrescentar o nome de uma das cidades, com o código postal:

  • 16798 Himmelspfort
  • 97267 Himmelstadt
  • 21709 Himmelspforten
  • 51766 Engelskirchen
  • Nikolausdorf, 49681 Garrel
  • Himmelsthür, 31137 Hildesheim
  • St. Nikolaus, 66352 Grossrosseln

Leia mais

Links externos