1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Coreia do Sul registra novos casos de Mers

Depois do primeiro dia livre de novos registros, Ministério da Saúde sul-coreano anuncia três novas infecções no país. Desde o início do surto, 24 pessoas morreram e outras 169 foram infectadas.

A expectativa sobre o controle do surto da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), após o anúncio do primeiro dia livre de novos casos no sábado, não foi confirmada. Neste domingo (21/06), o Ministério da Saúde da Coreia do Sul comunicou que três novos casos do vírus mortal foram registrados no país.

Assim, o número total de pessoas infectadas subiu para 169 – de mortos permanece em 24. Entre os novos casos estão dois funcionários de saúde. Estima-se que um deles contraiu o vírus após o tratamento de um paciente num hospital na capital sul-coreana, Seul. Até então, mais de quatro mil pessoas foram colocadas em quarentena devido à exposição ao vírus.

O surto na Coreia do Sul é o maior fora da Arábia Saudita, onde o vírus foi observado pela primeira vez em 2012. A epidemia no país árabe deixou mais de 400 mortos e mil infectados, segundo dados de autoridades sauditas.

De acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, sigla em inglês), a maioria das pessoas que entram em contato com uma pessoa infectada não contrai o vírus. No entanto, cerca de 36% dos casos de Mers resultam em morte, embora a taxa de mortalidade na Coreia do Sul seja significativamente inferior, em torno de 10%.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não existem vacinas ou tratamentos antivirais disponíveis para combater o vírus.

O surto na Coreia do Sul começou em meados de maio, após um homem de 68 anos regressar ao país de uma viagem à Arábia Saudita. O governo foi duramente criticado por sua resposta lenta. O homem infectado passou por vários centros médicos antes de ser diagnosticado com Mers.

PV/afp/rtr

Leia mais