1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Coreia do Sul declara fim do surto de Mers

Após 23 dias sem novas infecções, governo e autoridades médicas decretam que o país está livre da Síndrome Respiratória do Oriente Médio. O vírus matou 36 pessoas no país e alarmou a população.

Depois de mais de dois meses da eclosão do primeiro caso, a Coreia do Sul declarou nesta terça-feira (28/07) o fim do surto da

Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers)

, que matou 36 pessoas no país.

"Após pesar várias circunstâncias, autoridades médicas e o governo julgaram que as pessoas podem agora ficar despreocupadas", disse o primeiro-ministro sul-coreano, Hwang Kyo-ahn, em reunião com funcionários do governo, em Seul.

O último paciente suspeito de ter contraído Mers foi liberado da quarentena na segunda-feira, e não houve novos casos relatados por 23 dias.

"Peço à população que elimine todas as preocupações sobre a Mers e que retorne às atividades diárias normais, incluindo atividades econômicas, culturais, escolares e de lazer", acrescentou Hwang.

O surto causou prejuízos à economia da Coreia do Sul, com a retração do consumo e um forte impacto sobre o setor do turismo. Milhares de

escolas foram fechadas durante o auge do surto

, já que os pais mantiveram as crianças em casa.

O vírus Mers, identificado pela primeira vez na Arábia Saudita em 2012, é considerado um primo mais mortal, mas menos infeccioso, da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), que matou centenas de pessoas na Ásia num surto em 2003.

As autoridades de Saúde sul-coreanas foram criticadas pela fraca resposta inicial ao surto, mas realizaram medidas de quarentena que resultaram no confinamento de quase 17 mil pessoas em suas próprias casas. A ação provou ser eficaz na prevenção da propagação da doença.

O governo anunciou recentemente um pacote de estímulo de 19,8 bilhões de dólares. Grande parte deste dinheiro é destinada a ajudar empresas que foram atingidas pela epidemia.

PV/afp/rtr/ap

Leia mais