1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Coreia do Norte condena estudante americano a 15 anos de trabalhos forçados

Otto Warmbier, de 21 anos, foi detido por tentar "roubar" objeto de propaganda num hotel de Pyongyang. Casa Branca exige soltura imediata e acusa país de deter estrangeiros para obter vantagens políticas.

A Suprema Corte da Coreia do Norte condenou um estudante americano nesta quarta-feira (16/03) a 15 anos de trabalhos forçados por crimes contra o Estado.

Otto Frederick Warmbier, de 21 anos e estudante de economia da Universidade de Virgínia, foi detido em janeiro ao tentar "roubar" um objeto com slogans propagandísticos num hotel na capital, Pyongyang.

Warmbier foi condenado depois de ter reconhecido publicamente o seu "delito", numa confissão que pode ter sido forçada pelas autoridades norte-coreanas.

O estudante havia sido barrado por autoridades de segurança no aeroporto no fim de uma excursão durante o período do Ano Novo.

A Casa Branca ordenou a soltura imediata de Warmbier. Segundo as autoridades americanas, torna-se "cada vez mais claro" que a Coreia do Norte busca usar cidadãos americanos para obter vantagens políticas.

A Human Rights Watch (HRW) também condenou a sentença. Segundo Phil Robertson, vice-diretor da divisão asiática da organização, a condenação devido a uma "brincadeira de estudante é ultrajante e chocante e não pode ter permissão para vigorar".

A Coreia do Norte tem um longo histórico de detenção de estrangeiros. Um pastor coreano-canadense também foi sentenciado a trabalhos forçados em dezembro, depois de ter sido acusado de subversão.

KG/ap/rtr/lusa

Leia mais