1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Coreia do Norte ameaça atacar principais cidades japonesas

Em nova provocação, regime de Pyongyang diz que, em caso de conflito, Japão seria transformado num campo de batalha.

A Coreia do Norte ameaçou nesta quarta-feira (10/04) transformar o Japão num “campo de batalha” e atacar as principais cidades do país, como Tóquio, caso os japoneses façam movimentos que provoquem o início de um conflito armado.

Em editorial no jornal do Partido dos Trabalhadores, o Rodong Sinmun, o regime ameaça também provocar a “destruição” do Japão, caso Tóquio atue politicamente contra seu país. As ameaças reforçam a já elevada tensão na região. “O Japão está perto do nosso território, portanto, não poderá fugir aos nossos ataques”, diz o texto.

O editorial coreano defende que o Japão reforçou a sua presença militar na costa em frente ao país. Portanto, afirma, se houver guerra “todo o território do arquipélago japonês vai se transformar num campo de batalha".

“Os movimentos hostis por parte do Japão contra a Coreia do Norte só poderão resultar na sua autodestruição”, continua o editorial.

Seul eleva alerta

O comando conjunto das forças da Coreia do Sul e dos Estados Unidos na Península Coreana elevou em um nível o seu sistema de alerta perante indícios que apontam para testes de mísseis balísticos da Coreia do Norte. O chamado alerta para "ameaça real" é o último nível antes da situação de guerra.

Imagens obtidas por satélites nos últimos dias levam especialistas a acreditarem que Pyongyang tenha transportado mísseis balíticos de médio alcance para a sua costa leste e os colocado em plataformas de lançamento.

Os projeteis teriam um raio de alcance entre 3 e 4 mil quilômetros, ou seja, capacidade para atingir alvos no Japão ou em bases americanas nas ilhas Guam, no Pacífico.

MAM/ rpr/ afp/ lusa