1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Copa do Mundo será 'jardim-de-infância' para jovens talentos

Torneio contará com um grande número de jogadores emergentes. Não fosse pelo talento com a bola, muitos ainda estariam no colégio estudando para as provas.

default

Aaron Lennon (esquerda) e Theo Walcott são as jovens surpresas da convocação inglesa

O técnico da seleção alemã, Jürgen Klinsmann, foi muito criticado no país pela decisão de montar um time de novatos para a Copa do Mundo. Mas as jovens armas da Alemanha – como Lukas Podolski e Marcell Jansen, ambos com 21 anos, e Bastian Schweinsteiger e Robert Huth, com 22 – vão parecer anciãos perto dos diversos adolescentes convocados em algumas equipes que participarão da competição.

Klinsmann foi muito criticado por arriscar o sonho alemão de vencer a Copa montando um grupo com pouca experiência. Porém a situação de outros treinadores chama ainda mais atenção. A edição deste ano do mundial verá o argentino Lionel Messi, de 18 anos, os espanhóis Cesc Fabregas, 19, e Sergio Ramos, 20, os ingleses Wayne Rooney, 20, Aaron Lennon, 19, e o mais jovem de todos, Theo Walcott, com apenas 17 anos.

Quem não se lembra de um jovem garoto brasileiro, de 17 anos, encantando o mundo em 1958? Aquele menino se chamava Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Ou, o inglês Michael Owen que, em 1998, com 18 anos, marcou um gol memorável contra a Argentina nas oitavas-de-final? A história da Copa do Mundo prova que os garotos são bons.

Argentino quer ser como Maradona

Fußball Argentinien Lionel Messi

O jovem argentino Lionel Messi tem muito talento e ainda nem alcançou o topo

Lionel Messi, jovem prodígio da seleção Argentina, é estrela jogando pelo Barcelona. O jovem que vai completar 19 anos durante a etapa final da Copa é um veterano pelo seu talento e já é comparado ao craque Diego Maradona.

O próprio ídolo já fez comentários acerca do jovem talento. "A bola permanece na parte superior do seu pé, como se estivesse colada. Ele sente a bola e é isso que o diferencia do resto. Ele também tem uma marcha a mais, a sexta. E a melhor coisa é que ele ainda não atingiu o seu topo", analisou.

Mas enquanto a Argentina deposita suas esperanças em Messi, a Espanha também pode se orgulhar dos seus meninos. É o caso de Fabregas, uma das estrelas do Arsenal na final da Liga dos Campeões desta temporada.

Para outra ex-estrela do time britânico, o inglês Paul Merson, o espanhol deverá ter sucesso na Alemanha. "Se ele estiver entre os 11 do time espanhol, poderá ser o jogador de destaque desta Copa do Mundo, quão bom ele é. Poderá levar a Espanha mais longe do que ele foi até agora", previu.

Jovens que custam caro

Fußball, WM06, Spanien, Sergio Ramos

Ramos é o segundo mais caro jovem jogador do mundo

Além de Fabregas, a armada espanhola conta também com Sergio Ramos, zagueiro do Real Madrid. Com recém 20 anos completos, ele é o segundo mais caro jovem jogador do mundo. No ano passado, deixou o Sevilla para assinar com o time merengue um contrato de 27,7 milhões de euros.

Ele só perde para o atacante inglês Wayne Rooney. O Manchester United pagou 39,3 milhões de euros para o antigo clube do jogador, o Everton, em 2004. Rooney está entre os convocados, mas sua participação na Copa não está garantida devido a uma lesão no pé.

Vale a pena arriscar?

De qualquer forma, não faltará sangue novo no time inglês. Theo Walcott e Aaron Lennon foram as surpresas da convocação do técnico Sven Göran Eriksson. Mas enquanto a inclusão de Lennon na lista foi muito aplaudida, o nome de Walcott divide opiniões, sendo considerado por muitos como uma aposta arriscada.

O jovem ainda nem jogou pela divisão principal de seu clube, o Arsenal, que o trouxe em janeiro por 17,4 milhões de euros. O técnico da seleção inglesa, que nunca viu o adolescente jogar, admite ser um risco, mas acredita que o ritmo eletrizante do jovem pode significar uma poderosa arma no banco de reservas, especialmente se a impossibilidade de Rooney for confirmada.

"Eu acho que ele é um grande talento e está mentalmente preparado. Não acredito que alguém espere que ele entre contra o Brasil e marque três gols, mas ele merece essa chance", afirmou categoricamente o treinador.