Controlador de tráfego de Bad Aibling é condenado a 3 anos e meio de prisão | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 05.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Baviera

Controlador de tráfego de Bad Aibling é condenado a 3 anos e meio de prisão

Homem de 40 anos é condenado por homicídio culposo em acidente que deixou 12 mortos e mais de 80 feridos. Ele admitiu que jogava no celular quando liberou mesmo trecho para dois trens que viajavam em sentido contrário.

Tribunal anuncia sentença do julgamento sobre o acidente de trens na Baviera (picture-alliance/dpa/P. Kneffel)

Tribunal anuncia sentença do julgamento sobre o acidente de trens na Baviera

O controlador de tráfego acusado de provocar a colisão frontal entre dois trens ocorrida em 9 de fevereiro, na Baviera, foi condenado nesta segunda-feira (05/12) a três anos e meio de prisão. O acidente aconteceu na localidade de Bad Aibling e deixou 12 mortos e mais de 80 feridos.

A sentença é um pouco mais leve do que a solicitada pela promotoria, de quatro anos de prisão. A defesa, no entanto, havia solicitado liberdade condicional ou no máximo dois anos e meio de prisão.

O controlador de tráfego Michael P. durante julgamento (picture-alliance/dpa/P. Kneffel)

O controlador de tráfego Michael P. durante julgamento

O tribunal da cidade de Traunstein sentenciou Michael P. por homicídio culposo (sem a intenção de matar) e por ferimentos em terceiros causados por comportamento negligente. Logo no início do processo, o réu de 40 anos havia confessado que estava jogando no celular até momentos antes da colisão dos trens.

De acordo com o presidente do júri, Erich Fuchs, isso teria distraído Michael P. de tal forma que ele acabou por cometer uma sucessão de erros no controle do tráfego durante o percurso. O júri concluiu que o acidente não teria acontecido se ele não estivesse jogando no celular.

Por estar distraído com o jogo, o controlador de tráfego se enganou na hora de liberar o trecho único para os dois trens, que andavam em sentidos opostos. Em seguida, ele enviou uma mensagem de emergência, mas apertou o botão errado e ela foi enviada a outros controladores e não aos maquinistas. Quando os colegas o alertaram, ele enviou a mensagem de alerta aos maquinistas, mas já era tarde.

IP/dpa/afp

 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados