1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Contratado como tapa-buraco, técnico leva Stuttgart à liderança

Armin Veh foi chamado para substituir provisoriamente o veterano Trapattoni, mas acabou ficando apesar das críticas da torcida e conduziu o clube de volta ao topo.

default

Armin Veh assumiu o Stuttgart quando o clube estava em crise, em fevereiro deste ano

À parte os clubes sempre cotados entre os favoritos, como Werder Bremen, Schalke e Bayern de Munique, cada edição da Bundesliga tem sua equipe sensação. Desta vez, a campanha que impressiona é a do Stuttgart, que, após a 12ª rodada, assumiu a liderança do Campeonato Alemão, o que não ocorria desde outubro de 2004.

O Stuttgart chegou ao topo após uma seqüência de um empate e cinco vitórias que culminou no triunfo frente ao Hannover, fora de casa, por 2 a 1, no domingo passado (12/11).

Nessa jornada, goleou o Schalke e o Bayer Leverkusen, ambos por 3 a 0, enquanto os poderosos Bayern de Munique e Werder Bremen tropeçavam diante de suas torcidas. O sucesso do Stuttgart é comandado por um homem: o técnico Armin Veh.

Tapa-buraco

Veh foi contratado como uma solução tapa-buraco durante um período de turbulência. Na segunda metade da última temporada, o time havia conquistado apenas três vitórias em 13 jogos, o que levou à demissão do veterano técnico italiano Giovanni Trapattoni, cujo contrato ia até 30 de junho de 2007.

Veh deixou o Augsburg, um clube da Liga Regional (equivalente à Terceira Divisão), para conduzir o Stuttgart à nona colocação na temporada 2005/2006.

Na abertura da atual temporada, alguns torcedores pediram a demissão do novo treinador, principalmente após a derrota por 3 a 0 para o Nürnberg, em casa. Mas a diretoria não se impressionou e apostou em Veh, que retribuiu a confiança dos dirigentes.

Disciplinador

Bundesliga Saison 2006/07 Spielerporträts VfB Stuttgart, Pavel Parado

O mexicano Pavel Pardo, uma das apostas do técnico

Conhecido por ser um técnico disciplinador, bem ao estilo de Luiz Felipe Scolari, Veh se livrou do problemático atacante Daniel Ljuboja, que exigia um aumento de salário e foi emprestado ao Hamburgo.

O "Felipão" do Stuttgart apostou em jovens jogadores e trouxe ao grupo os mexicanos Pavel Pardo e Ricardo Osorio, atacante e zagueiro, respectivamente.

Mas o grande "achado" do Stuttgart nesta temporada é o atacante da seleção alemã sub-21 Mario Gomez, que já marcou sete gols e é o vice-artilheiro desta edição da Bundesliga.

"Não existem muitos atacantes alemães como ele por aí e, na minha opinião, ele merece uma chance na seleção principal", opinou Veh.

Pés no chão

Após derrotar as fortes equipes do Werder Bremen e do Schalke e chegar ao topo da tabela, a torcida começa a sonhar com o primeiro título desde 1992.

Mas Veh é cauteloso. "Nós não podemos cometer o erro de desviar a atenção de nosso objetivo", declarou o treinador, acrescentando que "nosso propósito é jogar futebol com entusiasmo e o time está fazendo isso muito bem".

Veh sabe que a torcida do Stuttgart tem seus altos e baixos no apoio ao time e que é fácil esquecer que a equipe terminou em segundo lugar em 2003, sob o comando de Felix Magath.

Naquela ocasião, o clube se classificou para a Liga dos Campeões, venceu o Manchester United e o Chelsea, mas o técnico Magath deixou o Stuttgart em junho de 2004, levando consigo estrelas como Alexander Hleb e Kevin Kuranyi.

Depois disso, o Stuttgart passou por momentos difíceis, mas Veh está despertando novamente no clube e nos torcedores a esperança de novos dias de glória.

Leia mais