1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Contagem regressiva para 2010 começa já com ceticismo

A contagem regressiva para a primeira Copa do Mundo em continente africano começou.

default

Presidente da África do Sul, Thabo Mbeki (esquerda), garante que a Copa será um sucesso

O ceticismo já começou a pairar em torno da habilidade da África do Sul para o torneio. No entanto, o presidente Thabo Mbeki foi enfático sobre as capacidades de sua nação. "Nós não temos absolutamente nenhuma dúvida de que organizaremos uma Copa do Mundo bem-sucedida. Vamos caprichar na organização para agradar à Fifa e a milhões de torcedores pelo mundo", disse.

"É importante para todo o continente africano, e nós temos consciência de que não podemos falhar. Algumas pessoas podem já ter expressado seu ceticismo, mas elas verão daqui a quatro anos que a África pode fazer isso."

A África do Sul já sediou as Copas do Mundo de críquete e rugby e a Copa das Nações Africanas, mas o evento futebolístico é muito maior que estes. Há também o medo real na comunidade internacional da indiscriminada natureza da violência urbana das cidades da África do Sul, o inadequado sistema de transporte entre as cidades e preocupações com relação ao sistema de tráfego nas localidades.

Estas são preocupações típicas levantadas antes da maioria das Copas e Jogos Olímpicos e não são exclusivas da África do Sul, mas não ajuda muito após a última edição do Mundial ter sido em um país (Alemanha) onde estes problemas são praticamente inexistentes.

"É claro que a Copa de 2010 não será a mesma que esta, mas a edição de 2002 na Coréia do Sul e Japão também teve seu próprio caráter", disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter, no domingo (09/07). "O importante é que já sabemos que a Copa da África do Sul vai levantar mais dinheiro do que a de 2006 e que o mercado apóia o país africano", concluiu.