1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Consumo de tabaco diminui entre jovens

Pela primeira vez em dez anos, o consumo de tabaco entre jovens diminuiu na Alemanha. Mesmo assim, há grandes diferenças entre o Leste e o Oeste do país. Hessen foi o primeiro Estado a proibir o cigarro nas escolas.

default

Garotos desistem menos de fumar do que meninas

O número de jovens viciados em tabaco diminuiu pela primeira vez em dez anos na Alemanha. Entre jovens de 12 a 17 anos, a porcentagem de fumantes caiu de 28% em 1997 para 23% em 2004. Desde 1993, o total de jovens fumantes vinha aumentando a cada ano. "Agora, fumar está se tornando cada vez menos cool entre os jovens", indica a encarregada do governo para questões de drogas, Marion Caspers-Merk. Segundo ela, a tendência é observável especialmente entre garotas.

Segundo a Central Alemã de Esclarecimentos sobre Saúde, durante toda a década de 90 houve um aumento do consumo de tabaco principalmente entre menores de 17 anos. Nesta faixa etária, o vício do cigarro aumentou de 20% para 28% entre 1993 e 1997. Hoje ele é de 23%.

A mesma tendência é observada entre jovens de 18 a 25 anos: se, em 1997, 51% dos jovens fumavam, hoje esse número caiu para 44%. E a tendência se comprovou mesmo entre fumantes inveterados – a porcentagem de jovens que consomem 20 ou mais cigarros por dia diminuiu de 34% em 1993 para 12% em 2004.

Diferença entre Leste e Oeste

Mas há diferenças no consumo de tabaco entre jovens da Alemanha Ocidental e da ex-Oriental. Embora os índices tenham diminuído no Leste, eles ainda permanecem consideravelmente maiores que no Oeste. Enquanto no Oeste o consumo de tabaco entre jovens de 12 a 17 anos caiu de 27% em 1997 para 21% em 2004, no Leste esse número foi reduzido apenas de 34% para 33%.

Zigaretten werden teurer

O estudo da Central Alemã de Esclarecimentos sobre Saúde também indica que a postura de pais e amigos influencia o consumo entre os jovens. "Os jovens têm muita dificuldade em impor-se no meio social em que vivem", explica o estudo da central.

Segundo os dados, 64% dos jovens fumantes disseram querer parar de fumar e, para a maioria, normal é não fumar. Esse é o objetivo de Caspers-Merk: "Não fumar deve ser a norma na Alemanha", disse, solicitando aos Estados federados que se empenhem mais na luta contra o tabaco.

Sem fumaça no pátio

O Estado de Hessen foi o primeiro no país a proibir por lei o fumo nas escolas. Em seus cerca de 2 mil estabelecimentos de ensino, o cigarro no intervalo deixará de existir a partir de janeiro de 2005 tanto para alunos como para professores. Punições, no entanto, só a partir de agosto. A partir daí, os alunos poderão ser advertidos, forçados a tarefas sociais ou até expulsos.

Zigarettenwerbung in Deutschland

Propaganda de cigarro na Alemanha

Segundo a secretária de Educação de Hessen, Karin Wolff, 43% dos alunos da 9ª e 10ª séries fumam com freqüência. Ela avisa, no entanto, que só a proibição não resolve: até agosto, as escolas terão tempo para realizar campanhas e convencer seus alunos.

Seguindo o exemplo de Hessen, Berlim, Hamburgo, Baviera e Baixa Saxônia anunciaram a intenção de introduzir proibição semelhante.

Novas medidas

Um pacote com informações e dicas para quem quiser parar de fumar pode ser obtido gratuitamente. Além disso, medidas como o aumento do imposto sobre o tabaco têm se mostrado eficazes, mas podem acabar levando os jovens a trocar a marca de cigarro por outras mais baratas e ainda mais nocivas.

Agora, a exemplo da Áustria, o governo alemão quer aumentar o espaço reservado aos não-fumantes em restaurantes e hotéis para 40%. Uma decisão será tomada já no começo de 2005. A Alemanha espera também poder expandir a rede de clínicas médicas onde fumar é proibido – atualmente composta por 37 instituições.

E, caso a proibição da UE para campanhas publicitárias de tabaco seja considerada ilegal pela Corte de Justiça Européia – uma vez que o tabaco é considerado um produto legal – a ministra alemã da Agricultura e Proteção do Consumidor, Renate Künast, prepara um amplo projeto para sua proibição na Alemanha.

Leia mais