1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Consumo de cerveja cai pelo sétimo ano seguido na Alemanha

Vendas da tradicional bebida alemã no ano passado foram as mais baixas desde a Reunificação. Entre os motivos apontados pelas cervejarias, o clima e a mudança de hábito da população.

O consumo de cerveja na Alemanha registrou uma queda de 2% em 2013, o equivalente a 190 milhões de litros. No ano passado, foram comercializados 9,46 bilhões de litros, a menor quantidade desde a Reunificação, afirmou nesta quinta-feira (30/01) o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis).

Foi a sétima queda consecutiva desde a Copa do Mundo de 2006, quando houve uma leve alta do consumo. "O clima influencia. Uma das razões para a forte diminuição nas vendas é o inverno longo seguido de um verão inconstante", disse em Berlim o presidente da Federação das Cervejarias Alemãs, Holger Eichele.

O encolhimento da população e a mudança de hábitos dos alemães também são apontados pelo setor como responsáveis pela baixa no mercado. Ao contrário da bebida tradicional, o consumo de cervejas mistas – com sabor de limonada ou cola – aumentou 2%. O que também tem animado o mercado são as vendas internas de cervejas não alcoólicas e a exportação para a China e os Estados Unidos.

"Esse comércio tem crescido regularmente nos últimos anos, e a tendência deve continuar", disse um porta-voz da Federação das Cervejarias Alemãs. Em 2012, a produção de cervejas não alcoólicas respondeu por 4,29% do mercado.

As exportações de cervejas alemãs caíram 3,8% no ano passado, apesar de ter havido um aumento de 8,7% nas vendas para países de fora da União Europeia. Cerca de 80% da cerveja produzida na Alemanha foram consumidos no próprio país.

KG/afp/dpa/ots

Leia mais