1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Consumo alcoólico entre jovens preocupa alemães

O caso de um jovem berlinense de 16 anos, que caiu em coma após beber 50 copos de tequila, provoca discussões sobre os jovens que, entre campeonatos de bebida e festas open bar, se embriagam cada vez mais na Alemanha.

default

Embriaguez é moda entre jovens e adolescentes europeus

Somente em Berlim, dois casos trágicos foram registrados nos últimos dias. Um adolescente de 16 anos entrou em coma após haver bebido 50 copos de tequila e uma menina de 14 anos pulou embriagada do quarto andar do prédio onde morava, chegando com risco de vida ao hospital.

O Escritório Alemão de Questões de Dependêrncia (DHS) adverte que a idade de iniciação alcoólica, entre os adolescentes alemães, é de 13,6 anos. Lojas e restaurantes têm permissão de vender bebidas alcoólicas leves, como cerveja, já para quem tem 16 anos.

Segundo informações do encarregados federais do combate às drogas, um terço dos jovens e adolescentes entre 12 e 25 anos admite ter consumido, pelo menos uma vez no mês passado, cinco copos de bebida alcóolica de uma vez. Diante da situação, vários políticos exigem uma proibição generalizada do consumo de álcool para menores de 18 anos.

Beber até cair

Jugendliche trinken Bier in St. Petersburg

A cerveja é liberada para jovens a partir dos 16 anos na Alemanha

"De forma geral, o consumo de álcool diminuiu nos últimos 30 anos entre os adolescentes", informou a porta-voz da Central Federal de Educação Sanitária (BZGA), Marita Völker-Albert. Ao mesmo tempo, o lazer de um número cada vez maior de menores de idade passou a ser os assim chamados "porres de coma", ou seja, beber até cair. Em Berlim, por exemplo, o número de jovens atentidos por intoxicação alcoólica duplicou nos últimos anos.

Os "porres" não são, entretanto, um problema só da capital. Na Alemanha, mais de um terço dos jovens entre 12 e 17 anos já experimentou uma embriaguez, informa a Central. Segundo o Estudo Shell sobre a Juventude de 2006, 7% dos adolescentes alemães entre 12 e 14 anos bebem álcool semanalmente. Entre os de 15 a 17 anos, esta taxa se eleva a 31%.

Open bar

Além disso, tem-se a impressão que os jovens não precisam mais se esconder em porões ou em parques para se embriagar. Nos finais de semana, é fácil encontrar adolescentes nas ruas dividindo garrafas de vodca e aguardente. Outro agravante é a disseminação das festas open bar, ou seja, onde o preço da entrada inclui bebida à vontade.

Os adultos estão perplexos diante do problema. Proibições parecem motivar ainda mais as bebedeiras. Dar uma olhadinha em outros países europeus também não ajuda. Na Espanha e Reino Unido, jovens e adolescentes embriagados já pertencem ao cenário urbano das noites de sexta-feira e de sábado.

Devido ao abuso do consumo de álcool entre jovens e adolescentes, a encarregada federal do combate às drogas, Sabine Bätzing (SPD), afirmou saudar a elevação da idade mínima para o consumo de bebidas alcóolicas de 16 para 18 anos. Em outubro último, a Comissão Executiva da União Européia declarou-se favorável ao combate do abuso alcóolico, mas rejeitou uma unificação das leis européias referentes ao assunto.

Leia mais