1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Consumismo é traço de união entre jovens europeus

Um estudo de longo prazo da Universidade de Bonn busca estabelecer as diferenças entre os jovens europeus, em condições que fomentam a equiparação do comportamento.

default

Comprar exerce desde cedo uma atração irresistível

Para a economia, cresce a importância das crianças e adolescentes. Só na Alemanha, a geração mais jovem dispõe de cinco bilhões de euros ao ano, em forma de mesadas e presentes em dinheiro. Não é de se admirar, portanto, que a indústria e o comércio estejam de olho nesse considerável poder aquisitivo.

A Universidade de Bonn vem realizando desde 1996 um estudo que busca estabelecer semelhanças e diferenças no comportamento dos jovens europeus no que diz respeito ao dinheiro e à forma de lidar com ele. Iniciado como trabalho de conclusão de curso, o estudo conta agora com o patrocínio de um grande empresa de cartão de crédito.

Valores tradicionais x meios de comunicação

O que difere muito é o peso da influência da família, do grupo de pessoas de mesma idade, da escola e dos meios de comunicação, constata Julia Fauth, que dirige o projeto na cadeira de Sociologia Econômica. "Nos países do sul do continente ainda predominam os antigos sistemas de valores. Quer dizer, a família vem em primeiro lugar e exerce, assim, a maior influência sobre a decisão de compra. Já nos países nórdicos, a influência do grupo é especialmente forte e já superou a da família."

Quem mais se orienta pelos conselhos da família são as meninas, enquanto os meninos e rapazes se informam mais pelos meios de comunicação clássicos e pela internet. Mas, em comparação com dados de cinco anos atrás, a influência da família diminuiu para ambos os sexos.

Poupança fora de moda

Julia Fauth ressalta a importância crescente do consumo. Poupar, há cinco anos em primeiro lugar entre o destino dado pela garotada à mesada, pulou agora para o quarto lugar. Para muitas crianças e adolescentes, comprar um computador ou um celular para uso próprio tornou-se nesse meio tempo um must, principalmente na Irlanda e na Inglaterra, menos na Itália ou Espanha.

O que a garotada pode comprar depende muito, é claro, de quanto recebe de mesada. A diferença é grande de um país para outro: vai de 14 euros por mês, em média, em Portugal a 27 euros mensais em Luxemburgo. Na Alemanha, a média é de 25 euros por mês.

O estudo deixou de esclarecer até agora o que a garotada precisa financiar do próprio bolso, ou seja, se a mesada prevê, por exemplo, a compra de material escolar. Esta questão ficou para uma próxima pesquisa. Na atual fase, o estudo avaliou respostas a um questionário fornecidas por 11 mil crianças e adolescentes de todos os países europeus, entre 10 e 17 anos.

Leia mais