1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Conservadores dominam eleições departamentais na França

UMP de Sarkozy e aliados vencem primeiro turno, e FN de Marine Le Pen fica em segundo lugar. Pleito é teste para campanha presidencial de 2017, na qual tanto o ex-presidente quanto a ultradireitista estão de olho.

default

Ex-presidente Nicolas Sarkozy: de volta à cena?

Segundo as primeiras projeções, com cerca de 30% dos votos, a aliança conservadora, formada pela União por um Movimento Popular (UMP), do ex-presidente Nicolas Sarkozy, e seus aliados, como a centrista União de Democratas e Independentes (UDI), venceu o primeiro turno das eleições departamentais na França, realizado neste domingo (22/03).

Frankreich Paris Departementswahlen Marine Le Pen

Marine Le Pen prepara bote para Palácio do Eliseu

Os prognósticos iniciais conferem a preferência de 25% do eleitorado à Frente Nacional (FN), de extrema direita – aquém das pesquisas de boca de urna, que previam até 30% para o grupo liderado por Marine Le Pen.

Talvez movida por uma certa decepção, Le Pen pediu o afastamento do primeiro-ministro socialista, Manuel Valls, acusando-o de uma campanha "imunda e violenta" contra a sua legenda. O Partido Socialista (PS), de Valls e do presidente François Hollande, por sua vez, deve amargar uma já esperada derrota, com apenas 20% dos votos.

Le Pen e Sarkozy de olho no Eliseu

O primeiro turno do escrutínio de âmbito nacional começou arrastado: segundo o Ministério do Exterior, até o meio-dia somente 18% dos eleitores potenciais haviam votado. No entanto, o comparecimento às urnas foi melhor do que se esperava: os peritos eleitorais estimam que entre 50,5% e 51,5% dos votantes franceses fizeram uso de seu direito democrático.

Os representantes nos 101 départements do país – divisões territoriais e eleitorais criadas em 1789, durante a Revolução Francesa – são escolhidos a cada seis anos. O PS de Hollande está ameaçado de perder mais da metade dos 61 departamentos que atualmente administra. Como parte de uma "frente republicana" contra a FN, no próximo domingo os socialistas deverão convocar o eleitorado a votar na aliança conservadora, cujas chances são melhores.

Frankreich Paris Departementswahlen Premierminister Valls

PS de Valls (foto) e Hollande sai machucado do pleito

Na eleição para o Parlamento Europeu do ano passado, a FN se consagrara como principal força política da França, obtendo 24,47% dos votos. Durante a atual campanha, a líder Le Pen deixou claro que, após o pleito regional do fim do ano, sua meta é "a tomada do Palácio do Eliseu". Pesquisas de intenção de voto apontam boas chances para a ultradireitista num segundo turno das eleições presidenciais de 2017.

Por outro lado, devido à legislação eleitoral da França, é reduzida a probabilidade de, no segundo e decisivo turno do pleito atual, em 29 de março, os extremistas de direita alcançarem maioria em mais de um departamento – o que já seria um grande êxito para Le Pen. Suas chances são melhores no département de Vaucluse, no sul, e em Aisne, no norte.

Correm boatos de que também Sarkozy, chefe de Estado francês de 2007 a 2012, está igualmente preparando sua candidatura para 2017. Também para ele, o resultado das eleições departamentais é uma espécie de teste.

AV/rtr/apf/dpa

Leia mais