1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Conselho de Segurança condena ataques sírios a cidade turca

Consenso é alcançado após concessões à Rússia, que bloqueou o texto original do comunicado. Versão final exige que as violações da lei internacional cessem imediatamente e faz um apelo à contenção.

O Conselho de Segurança da ONU condenou "nos termos mais firmes" os disparos de morteiro pelas forças sírias contra uma localidade turca, responsáveis pela morte de cinco civis, e exigiu que "tais violações da lei internacional cessem imediatamente e não se repitam".

Em comunicado divulgado na noite desta quinta-feira (04/10), os 15 países-membros do Conselho de Segurança exigem que o governo sírio "respeite totalmente a soberania e a integridade territorial dos seus vizinhos" e fazem também um "apelo à contenção", sem mencionar explicitamente a Síria e a Turquia.

Questionado sobre este último ponto, o embaixador da Guatemala, Gert Rosenthal, que preside o Conselho durante o mês de outubro, precisou que se trata de um apelo dirigido às duas partes.

Objeções russas

Este raro consenso em relação à Síria foi alcançado pelo Conselho de Segurança após a Rússia rejeitar o rascunho original e propor uma versão mais amena. Em vez de explicitamente citar a Turquia e a Síria ao pedir contenção, o trecho aprovado diz: "os membros do Conselho de Segurança apelam por contenção".

Os russos também foram contra o trecho original que qualificava o ataque sírio como "uma séria ameaça à paz e à segurança internacionais". A versão final diz: "Os membros do Conselho de Segurança sublinham que esse incidente evidencia o grave impacto que a crise na Síria tem sobre a segurança de seus vizinhos e sobre a paz e a estabilidade regionais".

Diplomatas ocidentais fizeram objeções à versão russa, mas acabaram por revisar o rascunho original para acomodar as alterações propostas por Moscou.

AS/rtr/afp/lusa
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais