1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Conflito entre turcos e curdos é levado às ruas alemãs

Políticos alemães alertam para o perigo de uma exacerbação do conflito entre turcos e curdos, após enfrentamentos entre representantes das duas etnias, ocorridos em várias cidades do país.

default

Criança com bandeira curda em Berlim

Na Hermann Platz, no bairro berlinense Neukölln (habitado por alto número de imigrantes), jovens representantes da organização turca nacionalista Lobos Cinza atacaram, após uma manifestação no último fim de semana, um centro cultural curdo.

"Fomos informados de que eles viriam até nós. Quem quer nos fazer mal, também leva, mas, no fundo, queremos é paz. O que pretendemos é chamar a atenção para a opressão dos curdos na Turquia. A ação militar do governo turco no norte do Iraque é só a gota d'água", diz o ativista Achmed, enquanto distribui folhetos em prol da causa curda no bairro de Berlim.

Internacionalização do problema

Demonstration in Berlin Kurden Pcalan Protest

Manifestantes com foto do líder curdo Abdullah Öcalan, que está na prisão

Manifestações como a ocorrida em Berlim, na última semana, aconteceram também em várias cidades alemãs e mesmo em outros países europeus. E nem todas foram pacíficas, levando políticos, autoridades e a mídia a falarem numa "exacerbação do conflito curdo" em território alemão (o país tem um alto número de imigrantes vindos da Turquia, entre estes vários curdos). Especialistas alertam, inclusive, para o perigo de que os enfrentamentos entre turcos e curdos na Alemanha possam alimentar o conflito original na Turquia.

O partido do atual premiê turco, Recep Tayyip Erdogan, saiu vitorioso das urnas nas últimas eleições até mesmo nos enclaves curdos do país, após ter feito algumas concessões políticas à minoria étnica nos últimos anos. Ao mesmo tempo, o partido curdo PKK perdeu simpatizantes, diz Süleyman Bag, correspondente em Berlim do diário turco Zaman.

Polizisten überprüfen Personalien nach Ausschreitungen bei der Demonstration Einigkeit und Brüderlichkeit zwischen Türken und Kurden in Berlin

Policiais em Berlim: rastreamento de centro curdo

"Agora, o partido está tirando proveito da internacionalização do conflito, a fim de angariar mais apoio. Há relatos de que o PKK, no passado, recrutou na Alemanha guerrilheiros para lutar no norte do Iraque", conta o jornalista.

Outro detalhe interessante é a forma como o conflito entre turcos e curdos é tratado pelas mídias européia e norte-americana. Enquanto a União Européia e os EUA consideram o PKK formalmente como uma organização terrorista, "a mídia alemã não faz isso, o que é interpretado pela opinião pública turca como uma declaração silenciosa de apoio ao partido", aponta Bag.

Políticos turco-alemães

Deutschland Türkei Kurden Demonstration in Köln Dom Flagge

Ativistas turcos nas ruas de Colônia, em protesto contra o partido curdo PKK

Por outro lado, organizações curdas criticam políticos de ascendência turca na Alemanha, que estariam usando os enfrentamentos nas ruas para se posicionar abertamente contra o PKK, diz Ayten Kaplan, da Federação das Associações Curdas no país.

Um dos exemplos citados por ele é o do parlamentar verde Cem Özdemir, que defendeu recentemente um acirramento da proibição do partido curdo no país. "Gostaria que esses políticos chegassem a um equilíbrio maior nos parlamentos alemães. Eles acabam se guiando pelos discursos panfletários dos políticos na Turquia, que chegam à Alemanha através da mídia turca", diz Kaplan.

Irak Türkei Kurden PKK Kämpfer der Nähe der türkischen Grenze

Membro do partido curdo PKK, na fronteira da Turquia com o Iraque

Mesmo que os conflitos entre turcos e curdos na Alemanha sejam apenas um problema periférico para o governo em Ancara, as autoridades do país temem que uma escalada da violência em cidades européias possa arranhar a imagem do governo turco, provocando até mesmo a resistência da população de outros países ao ingresso da Turquia na UE.

Leia mais