1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Confira o programa do Festival World Music da DW

Música tradicional da Mongólia, fusão de jazz eletrônico com música africana e o carisma de Gilberto Gil são as atrações do 6º Festival World Music, patrocinado pela Deutsche Welle.

default

Gilberto Gil, atração do festival

Durante o show, que começa às 5 da tarde, será entregue o Prêmio DW de World Music, destinado a programas radiofônicos que se destacaram na divulgação da "música do mundo".

Canto difônico mongol O grupo Egschiglen, que fará a abertura do show, foi fundado em 1991 por músicos do Conservatório de Ulaanbaatar, interessados em resgatar os instrumentos e as sonoridades tradicionais da Mongólia. Situada no coração da Ásia, a Mongólia é um vasto país de planaltos e desertos. Grande parte de sua população, de apenas 2 milhões de habitantes, é de nômades, que vivem da criação de cavalos, camelos, bovinos e caprinos.

A música mongol tem no canto difônico sua forma característica de expressão. Os cantores conseguem emitir dois sons ao mesmo tempo: um som grave, chamado bordão, e um som agudo, que é um harmônico do som grave. O resultado sonoro é fascinante, como se fossem duas vozes cantando em dueto numa só pessoa.


Jazz eletrônico e música africana


Depois da música mongol, o show apresenta uma fusão de jazz eletrônico com a música da África do Oeste, no projeto intitulado Electro Bamaco. É o encontro do músico francês Marc Mineli com a cantora Mamani Keita, do Mali. Ela já fez parte de vários grupos famosos do seu país, como por exemplo o de Salif Keita.

Mamani Keita é a autora das músicas, que Marc Mineli revestiu de sons eletrônicos, mas respeitando sua essência. O resultado musical se coloca na interseção de vários estilos, como o reggae, a música africana e o jazz europeu.

Gilberto Gil e o "Kaya N'Gan Daya"

O ponto alto do show será a presença de Gilberto Gil e sua banda, que apresentarão as músicas do seu último CD "Kaya N'Gan Daya", uma homenagem ao músico jamaicano Bob Marley. Com 37 anos de carreira, Gil está em vias de tornar-se um astro da música mundial. Suas passagens pela Alemanha estão despertando cada vez mais interesse de público e mídia.

O show de Gil poderá ser acompanhado ao vivo na rede, em live streaming, na sala de concertos virtual do novo site tridimensional da Deutsche Welle, a partir das 12 horas, horário de Brasília.