1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Compra da rede de TV a cabo da Telekom pela Liberty é improvável

Empresa norte-americana não pretende ceder às exigências do Departamento Federal Anticartel. O resultado só saíra no final do mês.

Os planos para compra das redes de TV a cabo da Deutsche Telekom pelo grupo norte-americano Liberty Media não devem mesmo sair do papel. Uma vez que até sexta-feira (15) a Liberty ainda não havia feito nenhuma concessão às exigências do Departamento Federal Anticartel, ja é dada como certa a proibição da venda.

Ambas companhias entregaram dentro do prazo seus posicionamentos, confirmou hoje (18) a instituição. O departamento, entretanto, não quis se pronunciar quanto ao conteúdo dos documentos até que seja tomada uma decisão definitiva. O resultado final será divulgado apenas em 28 de fevereiro.

Caso a compra das empresas seja inviabilizada, a Liberty se mostra disposta a acatar a decisão e não solicitar uma permissão ministerial, o que seria possível em última instância.

Todavia ainda não é de desistência a posição da companhia norte-americana. "Não damos o caso por perdido", disse Montag. "Acreditamos que ainda será possível convencer o departamento."

Com a eventual proibição da compra da rede da Telekom, cai por terra também a aquisição da rede de cabos do Deutsche Bank, a Telekolumbus-Netz. Ambas as negociações haviam sido apresentadas em conjunto ao Departamento Federal Anticartel e corresponderiam a um investimento de cerca de 1,4 bilhão de dólares por parte da Liberty somente na Telekolumbus.

Prejuízo da Telekom - Se a aquisição falhar, a grande prejudicada será a Deutsche Telekom, que deixaria de ganhar 5,5 bilhões de euros com a venda. O dinheiro viria bem a calhar para amortecer as dívidas que a gigante alemã acumulou nos últimos anos, no total de 60 bilhões de euros.

Leia mais

Links externos