1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Companhias européias criam seguro contra riscos de terrorismo

O novo seguro visa substituir os que as companhias cancelaram, após prejuízos de bilhões de dólares com os atentados terroristas de 11 de setembro nos EUA.

default

Ruínas do WTC são removidas - Os prejuízos tornaram incalculáveis os ricos de atos de terror

A Allianz e outras seguradoras européias fundaram um seguro especial para cobrir riscos de atos de terrorismo. A sociedade denominada Special Risk Insurance and Reinsurance Luxembourg (SRIR) foi dotada de um capital de 500 milhões de euros e irá oferecer cobertura de danos em edifícios e bens materiais, no caso de atentados terroristas.

Ela terá sua estrutura própria e sede em Luxemburgo, diz um comunicado emitido nesta quinta-feira (4) pelo grupo de seguradoras, ao qual pertencem, além da Allianz alemã, que é a maior seguradora do mundo, a Zurich Financial Services, XL Capital Ltd, Swiss Re, Scor e Hannover Rück. Cada uma terá uma participação de 18,2% na joint-venture, menos a Scor, que detém 9,1%.

Desde 11 de setembro do ano passado, os riscos de atentados terroristas são tidos como incalculáveis, pelo que as companhias de seguro rescindiram contratos principalmente com as indústrias e excluíram essas cláusulas dos novos contratos assinados a partir dessa data.

As apólices somente darão direito ao ressarcimento de prejuízos que forem "conseqüência direta de um ato de terrorismo". O teto é de 275 milhões de euros por edifício assegurado, abarcando o seguro os danos ocorridos num raio de 600 metros do objeto. A SRIR concentrará suas atividades na Europa.