1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Companhias de EUA e Europa suspendem voos para Tel Aviv

Decisão é tomada após um dos milhares de foguetes disparados pelo Hamas cair a apenas um quilômetro do principal aeroporto de Israel. Governo diz que não há risco e que medida das empresas "recompensa o terrorismo".

default

Foguete é disparado da Faixa de Gaza em direção a Israel

A queda de um foguete do Hamas – um dos poucos a furar o poderoso sistema de defesa aérea israelense – a apenas um quilômetro do maior aeroporto de Tel Aviv levou nesta terça-feira (22/07) todas as companhias americanas e as principais europeias a cancelarem voos para a cidade.

A primeira a anunciar a medida, por iniciativa própria, foi a americana Delta Airlines, que se viu forçada a desviar para Paris um Boeing que seguia de Nova York para Tel Aviv com mais de 270 pessoas a bordo.

Flughafen Tel Aviv

O aeroporto de Ben Gurion, em Tel Aviv

A decisão foi logo seguida pela recomendação da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) para que todas as companhias americanas fizessem o mesmo e evitassem, por 24 horas, voar para o Aeroporto Internacional Ben Gurion.

Em tom parecido, a agência de segurança aérea da Europa fez uma "forte recomendação" para que as companhias aéreas do continente evitem o aeroporto de Tel Aviv. A decisão foi criticada pelo Ministério dos Transportes de Israel.

"O Ben Gurion é seguro para pousos e decolagens", disse o ministro dos Transportes de Israel, Yisrael Katz, em comunicado. "Não há necessidade para companhias suspenderem os voos e recompensar o terrorismo."

Entre as empresas que cancelaram seus voos, a maioria por tempo indeterminado, estão as alemãs Lufthansa e Air Berlin, a francesa Air France, a holandesa KLM, a norueguesa Norwegian Air, a sueca Scandinavian Airlines e a suíça Swiss International Air Lines. A British Airways é uma das poucas que segue voando para Tel Aviv.

Israel Rakettenangriff Tel-Aviv

Israel dispara míssil do seu sistema de defesa aérea destinado a interceptar foguetes palestinos

A interrupção dos voos é feita depois que o movimento radical islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, retomou o lançamento de foguetes contra Tel Aviv, levando novamente ao acionamento de sirenes na cidade. Um dos lançamentos caiu numa área urbana ao lado da cabeceira do aeroporto Ben Gurion, ferindo duas pessoas.

Desde o início da ofensiva na Faixa de Gaza, que começou pelo ar e agora inclui também operações terrestres, mais de 600 palestinos e 27 soldados israelenses morreram. Mais de 2 mil foguetes e morteiros foram disparados da Faixa de Gaza contra Israel. A maioria caiu em áreas desabitadas ou foi interceptada pelo sistema de defesa aérea israelense.

RPr/ ap/ afp/ rtr

Leia mais