1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Como reagir ao ataque de um tubarão

O surfista Mick Fanning foi surpreendido durante a etapa sul-africana do Campeonato Mundial, mas conseguiu escapar ileso ao dar uma pancada nas costas do tubarão. A reação foi correta, ou o australiano teve sorte?

Assistir ao vídeo 00:35

Surfista escapa ileso de ataque de tubarão

As chances de sofrer um ataque de um tubarão são mínimas. É mais fácil ser atingido por um raio, agredido por um elefante ou que um coco caia na sua cabeça. Segundo dados do portal statista.de, 72 pessoas foram mordidas por tubarões no ano passado em todo o mundo. Desses ataques, três foram fatais.

No último domingo (19/07), o surfista Mick Fanning foi um dos raros azarados. Na final da etapa sul-africana do Campeonato Mundial de Surfe, o australiano foi surpreendido por um tubarão – ao vivo. Por sorte, Fanning conseguiu escapar ileso.

Caso você tenha o mesmo azar de Fanning, nem tudo está perdido. Com as reações corretas, os danos podem ser evitados. A sul-africana Alison Kock, bióloga marinha e especialista em ataques de tubarões, listou algumas dicas de como evitar investidas no mar:

1. Mais de 97% dos ataques acontecem nas praias da Costa Leste dos Estados Unidos, Austrália, África do Sul e Havaí. O melhor é evitar entrar no mar nesses locais. Mas e quando o calor faz da água uma opção irresistível?

2. Se você estiver no mar e vir um tubarão se aproximando, as chances de escapar são grandes. "Quando realmente querem atacar, tubarões vêm do fundo em alta velocidade", explica Kock. "Quando se percebe um tubarão na superfície, só pode significar que ele ainda não se decidiu quanto ao ataque." Ou seja, ainda há tempo para escapar. O mais recomendado é subir na prancha e remar lentamente de volta à areia. "É importante olhar fixamente para o animal, pois os tubarões sabem quando estão sendo observados e agem com mais cautela", acrescenta a bióloga marinha. Se estiver sem prancha de surfe, o melhor é se afastar virado para o animal, sem perdê-lo de vista.

3. O campeão mundial Mick Fanning não podia simplesmente sair nadando, pois o tubarão segurou o cordão que prendia seu pé à prancha de surfe. "Ele reagiu da melhor forma", elogia Kock. "Deve-se encarar o tubarão, não se deixar intimidar, usar a prancha como proteção e nadar em direção à praia". Se o animal não atacar, é recomendável não atingi-lo.

4. Caso o tubarão se aproximar demais, é melhor golpeá-lo nos olhos ou nas guelras, que são as partes onde o animal é mais sensível. "Se a vítima não souber onde ficam essas partes, deve-se simplesmente atacá-lo", diz Kock. O tubarão pode reagir agressivamente aos golpes. Porém, a maioria dos animais costuma se afastar ao sofrer pancadas firmes, afirma a especialista.

5. A pior reação é não fazer absolutamente nada, diz Kock. "Assim, o tubarão fica curioso e talvez acabe mordendo para testar [a presa]."

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados