1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Comissão investigará causas da explosão em Cabul

Uma comissão de peritos alemães e dinamarqueses viajará nesta quinta-feira (07) para Cabul a fim de esclarecer os motivos da explosão que matou dois soldados alemães e três dinamarqueses na quarta-feira.

default

Local do acidente, próximo à base militar alemã em Cabul

O ministro alemão da Defesa, Rudolf Scharping (SPD), informou nesta quinta-feira que ainda não se tem a menor idéia sobre a origem do acidente. Os soldados estavam preparando a destruição de dois mísseis terra-ar russos do tipo SA-3 quando ocorreu a inesperada explosão.

Segundo o general-inspetor das Forças Armadas alemãs, Harald Kujat, "não há no momento nenhuma explicação técnica para a explosão". Kujat ressaltou que não há dúvidas sobre a competência dos soldados e que não há indícios de erros. O detonador que provocaria a explosão voluntária encontrava-se a uma grande distância dos mísseis. Os peritos vão precisar de um a dois dias para esclarecer as causas do acidente.

Feridos – Scharping expressou suas condolências às famílias dos mortos. Os oito outros soldados – cinco alemães e três dinarmaqueses - que ficaram feridos durante a explosão estão sendo transportados de avião para a Alemanha e irão desembarcar no final da tarde. Eles serão levados ao hospital militar de Koblenz. Seu estado de saúde é estável e não há perigo de vida.

O ministro da Defesa afirmou que o acidente não questiona o sentido da participação das Forças Armadas alemãs na ISAF, a tropa internacional de proteção do Afeganistão. Ele, Scharping, já alertou várias vezes para o perigo desta missão e os soldados estão absolutamente conscientes dos riscos.

Cerca de 1.000 soldados alemães se encontram no momento no Afeganistão e Uzbequistão. As missões das Forças Armadas alemãs no exterior já causaram até agora a morte de 38 soldados.

Afogados – Dois soldados alemães morreram afogados na quarta-feira à noite, durante manobras da OTAN, no mar Báltico. Os soldados estavam num bote que colidiu com uma fragata e virou. Seu resgate foi difícil por causa do vento forte. Apesar da assistência médica imediata, eles não resistiram ao frio. A temperatura das águas do mar Báltico era de apenas 3ºC.

Leia mais