1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Comissão Europeia quer facilitar concessão de vistos

Projeto prevê que obtenção de visto seja mais rápida, fácil e barata, o que pode elevar o número de turistas e injetar até 130 bilhões de euros no setor de turismo em cinco anos.

Para atrair não só mão de obra especializada e executivos, mas também estudantes e turistas, a Comissão Europeia apresentou esta terça-feira (1º/04), em Bruxelas, uma proposta para a concessão mais descomplicada e menos burocrática de vistos para os países do espaço Schengen. A ideia é tornar o processo mais curto, fácil e barato.

O projeto prevê que as autoridades responsáveis deverão trabalhar os pedidos de visto mais rapidamente e avaliá-los em no máximo dez dias. As solicitações também poderão ser feitas online e em consulados de outros países da UE. Quem viaja com frequência para a União Europeia também poderá receber um visto múltiplo com validade de três anos. Em caso de grandes eventos como, por exemplo, a Expo Milão 2015, os países poderão simplificar o processo de solicitação de vistos.

Novidade é o plano para um visto unificado, em que o turista recebe autorização de um ano para viajar por todos os países do espaço Schengen, podendo permanecer no máximo até 90 dias em cada um.

Um aumento no número de visitantes serve de impulso à economia. Pelos cálculos da Comissão, a simplificação no processo de obtenção de vistos pode significar um incremento de 130 bilhões de euros no setor de turismo, criando 1,3 milhão de empregos em cinco anos.

"A proposta é boa para o crescimento e a geração de empregos", diz a comissária de assuntos internos da União Europeia, Cecilia Malmström, que apresentou o projeto ao lado do comissário para indústria e turismo, Antonio Tajani.

Segurança

Há anos crescem continuamente as solicitações de vistos. Em 2009 foram registrados 10,2 milhões de pedidos, enquanto em 2013 o número subiu para 17,2 milhões.

O maior número de solicitantes é proveniente da Rússia. No ano de 2012, os russos receberam mais de 6 milhões de vistos para o espaço Schengen. O segundo lugar é da Ucrânia, com 1,3 milhão de vistos. Depois vem a China, com 1,2 milhão.

A maioria dos vistos é emitida na França (2,1 milhões). Já a Alemanha está em segundo lugar, com 1,7 milhão, seguida da Espanha.

A Comissão Europeia refuta as críticas de que a facilitação na concessão de vistos pode gerar um aumento na criminalidade. "Continuaremos zelando por altas medidas de segurança nas nossas fronteiras", diz Malmström.

O Parlamento Europeu e os países-membros ainda precisam aprovar a proposta para que ela se torne lei. O processo só deverá ocorrer no segundo semestre do ano, depois das eleições europeias.

RCC/dpa/afp

Leia mais