1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Começa em Bonn conferência internacional sobre água

Delegados de mais de 120 países, entre eles o Brasil, estão presentes na cidade à beira do Reno para buscar propostas e soluções.

default

Símbolo da Conferência da Água, em Bonn

Recebendo mais de 1000 delegados de cerca de 120 países, o ministro do Meio Ambiente da Alemanha, Jürgen Trittin, abriu nesta segunda-feira a Conferência Internacional da Água em Bonn. O fórum vai discutir soluções e propostas para resolver problemas dos recursos hídricos ligados à distribuição e irrigação, entre outros. Um dos exemplos ressaltados por Trittin foi a quantidade de água potável utilizada para a fabricação de um litro de suco de laranja. "Enquanto no Brasil 22 litros são empregados no produto, na Califórnia, nos EUA, cerca de mil litros de água são necessários para a mesma produção", revelou o ministro.

Com o título "Água - uma chave para o desenvolvimento sustentável", o encontro de Bonn vai até o dia 7, contando com a participação de ministros de Meio Ambiente das nações e seus secretários. Na abertura do evento, Trittin, ao lado da secretária-geral do Ministério da Cooperação Econômica e Desenvolvimento, Uschi Eid, alertou os governos internacionais para seu papel na utilização responsável dos recursos hídricos nacionais.

Papel dos ricos

Segundo o ministro, muitos países com pequenos recursos desperdiçam suas fontes naturais apenas para exportarem um produto agrícola mais barato. "Nosso comportamento como países compradores não é mais sustentável do que os países produtores. Compramos a água, em forma de produtos, que populações inteiras precisam para sobreviver. E isso se aplica a todos nós", observou energicamente o ministro alemão. Quem reforçou o coro pela utilização racional dos recursos hídricos pelas nações desenvolvidas foi a secretária-geral Eid. "Existe água suficiente para cada pessoa no mundo e é uma questão de vontade política, de ação política, para que ela seja distribuída igualmente", afirmou. "Precisamos usar os recursos de uma forma eficiente, observando os limites dos ecossistemas", alertou Eid.

Para completar, a secretária comentou sobre a relação cruel entre a pobreza e o acesso à água em nações menos desenvolvidas. "Existem pessoas que ficam pobres porque não têm água, mas cada vez mais pessoas continuam sem água porque são pobres." O encontro de Bonn é um fórum preparativo para a Conferência Mundial sobre o Clima do próximo ano, em Johanesburgo, na África do Sul. O tema desse encontro será chamado de "Rio mais 10", onde se discutirá o que foi feito depois do fórum carioca de 1992. A declaração final da reunião alemã servirá como proposta para debate sobre desenvolvimento sustentado nessa conferência africana.