1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Com respeito ao freguês

Favoritíssimo, Bayern de Munique teme jovens do Stuttgart. Werder Bremen e Schalke fazem duelo direto pelo segundo lugar. Borussia Dortmund testa ressurreição do Kaiserslautern.

default

Stuttgart vem investindo em renovação

Com o simbólico título de campeão do primeiro turno – que no entanto não lhe dá qualquer vantagem na competição – já garantido, o Bayern de Munique joga neste sábado em Stuttgart. Embora as estatísticas confirmem o favoritismo do líder da Bundesliga, o técnico Ottmar Hitzfeld receita cautela a seus comandados.

"Em Stuttgart, está surgindo um grande time. Muitos dos jovens jogadores possuem perspectivas de chegar à seleção nacional", analisa o treinador. Entre as revelações do adversário, está o teuto-carioca Kevin Kuranyi. Os anfitriões são, entretanto, velhos fregueses do recordista de títulos da Alemanha. Em 35 partidas de campeonatos alemães, o Stuttgart só derrotou o Bayern em casa nove vezes.

O clima de clássico do sul tem para o atacante Élber sabor especial. Apesar de o brasileiro já ter trocado o time suábio pelo bávaro há mais de cinco anos, ele não esquece de seus bons tempos no ataque do Stuttgart. Para ele, enfrentar seu ex-clube é tão emocionante "quanto encarar o Borussia Dortmund", maior rival nacional do Bayern.

Briga pelo papel de caçador direto do Bayern

Depois de ter perdido para o Werder Bremen (3x1), o Stuttgart precisa lutar com unhas e dentes para chegar ao recesso de inverno ainda na briga pela vice-liderança do campeonato. Qualquer resultado que não uma vitória sobre o favorito, o empurrará cada vez mais para o meio da tabela.

Na disputa direta pelo segundo lugar, estarão Schalke e Werder Bremen, em Gelsenkirchen. O duelo promete ser quente. Com fé nos gols do artilheiro Aílton, o atual vice-líder Werder espera, no mínimo, evitar que o Bayern amplie ainda mais sua vantagem de seis pontos na dianteira da Bundesliga. Por outro lado, o Schalke é outro que depende de uma vitória para permanecer diretamente no páreo. O encontro tem para o anfitrião ainda um quê de revanche. Há pouco mais de um ano, o Werder Bremen estragou a festa de inauguração do moderno estádio Auf Schalke ao golear o Schalke por 4 a 1.

De olho em Amoroso e nos diabos encarnados

Em Dortmund, a recuperação de duas estrelas marginalizadas nos últimos tempos deverá estar no centro das atenções. No Borussia, Amoroso ganhou pontos junto ao técnico Matthias Sammer esta semana ao fazer quatro dos cinco gols de seu time num amistoso em Paderborn e deve ter nova chance no ataque do campeão alemão. Terceiro colocado, o Borussia tem de vencer para seguir na caça ao Bayern.

Do outro lado estará o Kaiserslautern. O campeão de 1998, que amarga a penúltima colocação da tabela, dominou e venceu seus dois últimos jogos (um pela Copa Alemanha). "Os atritos na diretoria do clube serviram para solidificar o time. O trabalho de (Eric) Gerets começa a dar frutos", considera o anfitrião Sammer. No Westfalenstadion, o Kaiserlautern terá a chance de mostrar que está saindo do buraco.

Leia mais

  • Data 06.12.2002
  • Autoria Marcio Weichert
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/2yBZ
  • Data 06.12.2002
  • Autoria Marcio Weichert
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/2yBZ