Com novos autores, Asterix ganha novo álbum após oito anos | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 24.10.2013
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Com novos autores, Asterix ganha novo álbum após oito anos

Popular herói gaulês volta a encarar uma aventura depois de uma longa pausa, desta vez na Escócia. Novo álbum é o primeiro sem a participação de ao menos um dos criadores originais.

Após oito anos sem novas aventuras, o mais famoso herói gaulês do mundo está de volta. Cinco milhões de exemplares do novo álbum Asterix entre os pictos, o 35ª da série, chegam às livrarias de todo o mundo a partir desta quinta-feira (24/10) e devem reavivar um fenômeno global dos quadrinhos.

As aventuras de Asterix com os pictos, temidos guerreiros da antiga Escócia, foram traduzidas para 23 idiomas e serão distribuídas em 15 países – sendo dois milhões de cópias destinadas à França, terra de origem do personagem, e três milhões para outras partes do mundo.

O novo álbum acrescenta mais um episódio na história da indomável tribo da Gália que resiste à ocupação romana, muitas vezes com a ajuda de uma poção mágica druida que lhe garante superpoderes. De acordo com a editora, a nova série mostra uma viagem épica até a antiga Escócia, "uma terra de ricas tradições, e a descoberta de um povo cujas diferenças culturais se traduzem em piadas e trocadilhos memoráveis".

Nova dupla de autores

Asterix bei den Pikten

Capa da edição em alemão do novo álbum "Asterix entre os pictos"

Esta é a primeira edição de Asterix sem a participação de ao menos um de seus criadores: o escritor René Goscinny, falecido em 1977, e o ilustrador Albert Uderzo, que desta vez restringiu seu trabalho apenas ao Obelix da capa. Em 2011, ele havia anunciado que não mais desenharia a série.

Mas Uderzo, que tem 86 anos, supervisionou a produção do novo álbum, cujas ilustrações são assinadas por Didier Conrad. Os textos são de autoria de Jean-Yves Ferris.

"Do início de outubro do ano passado até junho deste ano eu desenhei sem parar, noite e dia. Só no natal eu fiz uma pausa", contou Conrad. Ele disse que chegou a perder 18 quilos nestes nove meses.

A continuidade das aventuras de Asterix vai depender da receptividade do público aos novos criadores do herói gaulês. Alguns puristas já criticam que, sem Goscinny e agora sem Uderzo, a série perdeu sua essência.

Asterix surgiu em 1959 e desde então virou um dos maiores sucessos dos quadrinhos mundiais. Os 34 episódios anteriores venderam mais de 352 milhões de cópias em todo o mundo e já foram traduzidas para mais de 110 idiomas e dialetos. As obras viraram quatro filmes de ação e nove animações, além de inspirar um popular parque temático, o Parc Asterix, 30 quilômetros ao norte de Paris.

Asterix bei den Pikten

Panoramix, Asterix e Obelix estão de volta, para a alegria de milhões de fãs em todo o mundo

Leia mais