1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Com gol de Messi, Argentina derrota estreante Bósnia no Maracanã

Craque argentino passa maior parte do jogo sumido, mas marca golaço que garante vitória suada contra a Bósnia. Estreantes saem atrás com gol contra, mas comemoram com Ibisevic o primeiro gol em Copas.

Em partida histórica e repleta de recordes, a Argentina fez o suficiente para derrotar a estreante em Copas, Bósnia, por 2 a 1, neste domingo (15/06), no Estádio do Maracanã. O gol contra logo no início do jogo indicava uma goleada argentina, mas a Bósnia fez jogo parelho, sofreu com um lance genial de Lionel Messi, mas pode comemorar o seu primeiro gol em Mundiais.

A partida por si só já era memorável, pois marcou o encontro inédito de dois gigantes do futebol: Lionel Messi, considerado por muitos o melhor jogador do século XXI, pisou pela primeira vez no majestoso Estádio do Maracanã. Outra estreia foi o hino nacional do jovem país Bósnia-Herzegóvina, tocado pela primeira vez em uma partida de Copa do Mundo.

WM 2014 Gruppe E 1. Spieltag Argentinien Bosnien-Hergezowina Tor

Kolasinac (número cinco azul) é infeliz e toca a bola para o próprio gol logo no segundo minuto de partida

E a alegria, misturada com orgulho patriótico, também poderia ser interpretada como inexperiência e nervosismo. Logo no segundo minuto de partida, os bósnios ficaram atrás do placar. Assim como o arquirrival Brasil, o primeiro gol da Argentina foi contra. A diferença para o gol de Marcelo é que os hermanos se beneficiaram do infortúnio. Messi levantou na área e o zagueiro do Schalke o4, Kolasinac, atrapalhado por um desvio, toca para a própria meta. Êxtase em um Maracanã quase todo albiceleste. Somando o brasileiro Marcelo e o goleiro hondurenho Valladares, este já é o terceiro gol contra no torneio.

Depois do susto, a Bósnia equilibrou a partida e mostrou que tem peças talentosas na equipe. Em certo momento da partida, toda a vez que Dzeko, Pjanic, Misimovic e Cia. tocavam na bola, a torcida brasileira presente no estádio ensaiava um grito de "olé". Por duas vezes, uma com Dzeko e outra com Hajrovic, os bósnios apareceram cara a cara com o goleiro Romero, mas foram flagrados em impedimento.

O primeiro tempo terminou bastante equilibrado. Javier Mascherano teve uma boa chance, mas seu chute rasteiro de fora da área foi defendido por Begovic. E o volante Senad Lulic, já aos 40 minutos, aproveitou cruzamento da direita e cabeceou para defesa muito difícil do arqueiro argentino. Fora estes lances, os pontos altos no Maracanã aconteciam nas arquibancadas. Brasileiros e argentinos tentavam cantar mais alto que seus rivais.

WM 2014 Gruppe E 1. Spieltag Argentinien Bosnien-Hergezowina Tor

Lionel Messi deixa dois bósnios deitados no gramado e coloca a bola no canto direito do goleiro Begovic

Na segunda etapa, a Bósnia dominou as ações em campo, trocou muitos passes, cruzou algumas bolas na área e arriscou com chutes de longe, mas, assim como a Argentina, oferecia pouco perigo. Até os 15 minutos do segundo tempo, a Bósnia inclusive liderava as estatísticas de chute ao gol: 9 contra 6.

A partida ia se desenvolvendo em um confronto sonolento, até que aos 19 minutos, finalmente, apareceu Lionel Messi. O craque argentino, até então bastante apagado em campo, precisou de um suspiro de genialidade para levantar novamente o Maracanã. Messi arrancou do meio-campo, tabelou com Sergio Agüero, recebeu a bola de volta na entrada da área, fez fila na defesa bósnia e finalizou no canto direito do goleiro Begovic. A bola ainda tocou na trave, antes de morrer no fundo do gol.

Os gritos de "Neymar, Neymar", que entoavam no Maracanã nesta fase da partida, foram rapidamente silenciados com o gol de Messi. Este foi apenas o segundo gol do argentino em Copas: 2006 havia sido a única vez, já que passou em branco na África do Sul. Um feito presenciado por 74.738 presentes, no que é até agora o maior público da Copa do Mundo.

WM 2014 Gruppe E 1. Spieltag Argentinien Bosnien-Hergezowina Tor

Momento histórico: logo no Maracanã, Vedad Ibisevic faz e comemora o primeiro gol da Bósnia em Copas

Nos seguintes 20 minutos, o gol da Argentina aniquilou o ímpeto bósnio. A torcida acordou, o time também e controlava a partida. Até que, aos 39 minutos, Vedad Ibisevic, atacante do Stuttgart, recebeu belo passe de Lulic, invadiu a área argentina e tocou entre as pernas do goleiro Romero para marcar o primeiro gol da história da Bósnia em Mundiais. Messi ainda teve a chance de anotar o terceiro gol argentino, mas acertou a rede pelo lado de fora.

A Argentina não mostrou um futebol convincente, mas somou três pontos importantes para buscar a classificação no Grupo F. Já a Bósnia pode sair com o alento de que é bem possível alcançar as oitavas de final na concorrência com Nigéria e Irã, que se enfrentam nesta segunda-feira, em Curitiba. No próximo sábado (21/06), os confrontos pela segunda rodada do grupo são Argentina contra o Irã e a Bósnia frente a Nigéria.

Ficha técnica:

Argentina 2 x 1 Bósnia-Hezergóvina

Local: Estádio do Maracanã, Rio De Janeiro

Arbitragem: Joel Aguilar (El Salvador) auxiliado pelos seus compatriotas William Torres e Juan Zumba.

Gols: Sead Kolasinac (g.c. 02'/1T), Lionel Messi (19'/2T), Vedad Ibisevic (39'/2T)

Cartões amarelos: Marcos Rojo (24'/1T), Emir Spahic (17/2T)

Argentina: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Hugo Campagnaro (Fernando Gago 01'/2T), Federico Fernández, Marcos Rojo; Javier Mascherano, Ezequiel Garay, Maxi Rodríguez (Gonzalo Higuaín 01'/2T); Ángel Di María, Lionel Messi e Sergio Agüero (Lucas Biglia 42'/2T). Técnico: Alejandro Sabella.

Bósnia-Herzegóvina: Asmir Begović; Emir Spahić, Mensur Mujdža (Vedad Ibišević 23'/2T), Ermin Bičakčić, Sead Kolašinac; Muhamed Bešić, Miralem Pjanić, Senad Lulić , Izet Hajrović (Edin Višća 25'/2T), Zvjezdan Misimović (Haris Medunjanin 28'/2T); Dzeko. Técnico: Safet Sušić

Leia mais