1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Comércio ficará aberto até mais tarde durante a Copa

Durante a Copa do Mundo, pelo menos dez Estados tornarão mais brandos os limites impostos pela rígida legislação que regulamenta o horário de abertura do comércio na Alemanha.

default

Em alguns Estados, o horário para fazer compras não será mais limitado

O futebol conseguiu o que, para muitos, era impossível: dez Estados alemães permitirão que, de 9 de junho e 9 de julho, o comércio fique aberto até mais tarde durante os dias úteis e abra suas portas mesmo em domingos e feriados. Enquanto alguns Estados deixaram a palavra final para os municípios, outros estabeleceram regras válidas em nível estadual.

Para Hubertus Pellengahr, da Associação do Comércio Varejista, os horários ampliados para compras são um gesto importante para os visitantes estrangeiros. "O slogan da Copa do Mundo é 'A Alemanha entre amigos'. A um amigo também devemos oferecer horários de abertura convidativos", afirmou.

"Nós iremos fazer uma campanha para estimular as vendas na Alemanha e queremos que os mais de um milhão de visitantes que virão para cá durante a Copa voltem à Alemanha para comprar", completou.

24 horas

Na Renânia do Norte-Vestfália, as lojas poderão abrir 24 horas por dia durante o Mundial. O horário de comércio para dias úteis, incluindo o sábado, será das 6h às 20h. E em cinco domingos durante a Copa os turistas poderão encontrar lojas abertas entre as 14h e as 20h, com exceção do dia 2 de julho, para o qual não estão previstos jogos.

A Renânia do Norte-Vestfália é o mais populoso Estado alemão e o que possui o maior Produto Interno Bruto (PIB) entre os 16 Estados da federação. Entre as suas principais cidades estão Colônia, Bonn, Dortmund, Gelsenkirchen e a capital, Düsseldorf.

O gerente da Karstadt em Bonn, Michael Breitgraf, comemorou a ampliação do horário de abertura do comércio durante a Copa em todo o Estado e não apenas nas cidades-sedes do Mundial. A Karstadt é uma das maiores redes de lojas de departamento da Alemanha.

Breitgraf não pretende abrir a filial de Bonn até mais tarde, mas irá abri-la aos domingos. O motivo, segundo ele, não é aumentar o faturamento. "Nós vemos isso como um gesto a favor dos turistas estrangeiros", explicou. Principalmente os japoneses deverão invadir Bonn, já que a cidade hospedará a seleção do Japão. Pelos cálculos de Breitgraf, serão entre 8 mil e 10 mil visitantes.

Empregados

Os empregados do setor varejista não gostaram da novidade. "Sejamos claros: eles não estão felizes com a situação", afirmou Breitgraf. "Mas devemos lembrar que nos últimos tempos não houve mais contratações no setor, ao contrário. Os empregados devem considerar que nós iremos faturar mais e, com isso, os seus postos de trabalhos também estarão mais seguros."

Os sindicatos se declararam preocupados com as condições de segurança dos trabalhadores. "Nós esperamos mais problemas de segurança para os empregados que trabalham sozinhos ou que estão com poucos colegas na loja", afirmou o especialista em comércio varejista do sindicato Verdi, Folkert Küperts. "Nós consideramos a decisão irresponsável, uma vez que não podemos descartar a possibilidade de que haja problemas com torcedores violentos."

Para Küperts, a Copa do Mundo é apenas um teste para uma futura ampliação do horário do comércio. Mas ele disse não esperar uma alta no faturamento das lojas. O sindicalista argumentou que, em eventos anteriores nos quais se adotou a medida, não houve o esperado aumento nas vendas.

Leia mais