1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

COI elogia preparativos do Rio para Jogos Olímpicos de 2016

Comitê afirma que preocupações concentram-se agora em detalhes operacionais, e não mais nas obras. "A menos de um ano do evento, já se pode sentir o espírito olímpico no Rio de Janeiro", diz representante da entidade.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) elogiou nesta quarta-feira (12/08) os preparativos do Rio de Janeiro e afirmou que a cidade vai realizar Jogos Olímpicos de qualidade em 2016, contanto que antes acerte uma série de detalhes.

"É fantástico ver as instalações do Parque Olímpico tornarem-se realidade", declarou Nawal El Moutawakel, presidente da Comissão de Coordenação do COI para os Jogos de 2016. "Ficou claro que o Rio de Janeiro realmente pode organizar grandes Jogos Olímpicos. A menos de um ano dos jogos, já se pode sentir o espírito olímpico na cidade."

Em entrevista coletiva sobre três dias de trabalho da comissão, El Moutawakel afirmou que, seis anos depois de o Rio ter sido anunciado como sede dos Jogos de 2016, as obras não são mais uma preocupação importante para o COI. Como a maioria das instalações já está pronta, não há dúvidas de que as que ainda estão em obras serão entregues nos prazos previstos.

Agora se trata de "lidar em tempo hábil com milhões de detalhes operacionais", disse El Moutawakel. Mais de 20 eventos-testes estão previstos até o início das Olimpíadas e Paralimpíadas, os quais vão necessitar de planejamento exaustivo e minucioso.

El Moutawakel afirmou que eventos-testes de vôlei, triátlon, remo e hipismo correram sem grandes problemas e que os brasileiros deveriam se orgulhar disso. Entre a série de testes ainda planejados está o de vela na bela, porém poluída Baía de Guanabara no próximo sábado.

Qualidade das águas

El Moutawakel descartou preocupações sobre os locais onde serão praticados remo, windsurfe e vela, dizendo que os organizadores estão "fazendo o máximo" para garantir água segura para os atletas.

Ela ironizou a suspeita levantada por alguns meios de comunicação de que a poluição da Lagoa Rodrigo de Freitas teria contaminado atletas estrangeiros nesta semana. "O técnico, que sequer entrou na Lagoa, também passou mal e um dos atletas que entrou não ficou doente", comentou.

Nesta quarta-feira, o COI também descartou a possibilidade da realização de testes para identificação de vírus nas águas da Lagoa Rodrigo de Freitas, de Copacabana e da Baía de Guanabara. Christophe Dubi, diretor executivo do COI, disse que o teste de bactéria basta para avaliar a qualidade das águas.

Dubi disse que, apesar de a promessa por parte das autoridades cariocas de reduzir a poluição da Baía de Guanabara em 80% ter sido abandonada, ao menos as áreas de competição estarão limpas. Os organizadores estão garantindo a qualidade da água para os atletas, afirmou. "Teremos competições com grandes atletas e o melhor cenário que já se viu na vela olímpica."

Por fim, El Moutawakel disse que a crise econômica e política não traz ou trará nenhum prejuízo aos Jogos de 2016. "O apoio da população aos Jogos, apesar da crise política e econômica, é um ponto importante para nós", disse.

LPF/abr/afp/efe

Leia mais