COI aprova cinco novos esportes olímpicos para Tóquio 2020 | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 03.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

COI aprova cinco novos esportes olímpicos para Tóquio 2020

Inclusão trará 474 atletas e 18 disputas por medalhas adicionais aos Jogos Olímpicos da capital japonesa. Além do retorno de beisebol e softbol, a decisão determina a estreia de quatro modalidades no programa olímpico.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou nesta quarta-feira (03/08) a inclusão de cinco esportes no programa dos Jogos de Tóquio, em 2020. São eles: beisebol/softbol, surfe, escalada esportiva, caratê e skate.

Embora o beisebol (entre 1992 e 2008) e o softbol (entre 1996 e 2008) já tenham sido esportes olímpicos, os demais são completamente novos no megaevento esportivo mundial. A mudança transformará Tóquio 2020 nos Jogos "mais inovadores da história", disse o presidente do Comitê Organizador da próxima edição, Yoshiro Mori.

Este é realmente um marco na inovação do programa olímpico, qual poderemos vivenciar em quatro anos, em Tóquio 2020", disse o presidente do COI, Thomas Bach, no Rio de Janeiro. Membros do COI votaram por unanimidade (85 votos a favor e nenhum contra), mas não deixaram de demonstrar preocupações com o beisebol, cuja participação das estrelas da Major League Baseball (MLB) não estão confirmadas para os Jogos de Tóquio.

Brasilianischer Surf-Weltmeister Gabriel Medina

Surfista brasileiro e campeão mundial de 2014, Gabriel Medina, pode se tornar atleta olímpico em águas japonesas em 2020

A admissão do novo bloco de esportes representará a incorporação de 18 provas de medalha e de mais 474 competidores. Mas a mudança, no entanto, tem um alcance limitado: ainda não está garantido que estes cinco esportes entrarão no programa dos Jogos de 2024, cuja sede ainda não foi definida.

No surfe, participarão 20 homens e 20 mulheres. As disputas serão realizadas no mar, ao invés de ondas artificiais, provavelmente na província de Chiba, no noroeste do Japão. As competições de skate também envolverão 40 esportistas – 20 de cada sexo – e serão em Tóquio.

Kletterwand des Deutschen Alpenvereins Frau klettert

Escalada esportiva contará com competições masculinas e femininas para bouldering, lead e speed.

Já o caratê poderá usar o Budokan Nippon – casa das artes marciais japonesas – e terá dois eventos (um masculino e outro feminino) para kata (sequência de movimentos com técnicas de ataque e defesa) e três classes de peso para o kumite (combate).

Por fim, a escalada esportiva, que também será realizada na capital japonesa, contará com competições masculinas e femininas para bouldering (escalada sem uso de equipamentos de segurança convencionais), lead (dificuldade) e speed (velocidade).

PV/efe/sid

Leia mais