1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Clubes da Bundesliga substituem anúncios de camisa por slogan antixenofobia

Por uma melhor integração de imigrantes na Alemanha, clubes da Bundesliga substituem neste fim de semana as publicidades de suas camisas pelo símbolo da campanha nacional contra a xenofobia.

Fußball, Bundesliga, 1. Spieltag, Hannover 96 - FC Schalke 04 am Sonntag (26.08.2012) in der AWD-Arena in Hannover: Der Hannoveraner Spieler Felipe bejubelt (verdeckt) von Didier Ya Konan seinen Treffer zum 1:0 gegen den FC Schalke 04. Foto: Peter Steffen dpa/lni (Achtung Hinweis zur Bildnutzung! Die DFL erlaubt die Weiterverwertung von maximal 15 Fotos (keine Sequenzbilder und keine videoähnlichen Fotostrecken) während des Spiels (einschließlich Halbzeit) aus dem Stadion und/oder vom Spiel im Internet und in Online-Medien. Uneingeschränkt gestattet ist die Weiterleitung digitalisierter Aufnahmen bereits während des Spiels ausschließlich zur internen redaktionellen Bearbeitung (z. B. via Bilddatenbanken).)

Fußball Bundesliga 1. Spieltag Hannover 96 vs. FC Schalke 04

"Eu também sou a chanceler daqueles cidadãos cujos antepassados não já viviam na Alemanha 300 anos atrás", respondeu a chanceler federal alemã, Angela Merkel, à pergunta de um jornalista italiano sobre a filosofia de suas políticas de integração, durante o lançamento, nesta quinta-feira (13/09), em Berlim, da iniciativa para integração do governo alemão Geh' deinen Weg (Siga o seu caminho).

A ministra alemã da Integração, Maria Böhmer, complementou o discurso de sua chefe, afirmando que nos últimos anos, o governo fez muito pela integração, incentivando programas de competência linguística nos jardins de infância, a diversidade em empresas da iniciativa privada ou facilitando o reconhecimento de diplomas de outros países. "Agora, queremos criar um sentimento de união entre as pessoas e conseguir uma mudança geral de clima."

Esporte, em especial o futebol, é um território propício para tal. "Na Alemanha, atuam jogadores de futebol de 66 países, a integração é vivida em todas as ligas", observou Reinhard Rauball, presidente da Deutsche Fussball Liga, união dos clubes que disputam a primeira e a segunda divisão do campeonato alemão de futebol. Orgulhoso, ele observou que recentemente a Bundesliga, campeonato da primeira divisão, acabou de contratar um assessor para o tema integração.

Höness e Merkel na apresentação da campanha

Höness e Merkel na apresentação da campanha

Caminho para a união

Na verdade, o futebol na Alemanha se tornou tão internacional que a origem do jogador não mais desempenha um papel importante. O que conta são os gols. "No futebol, só se consegue ganhar com um sentimento de 'nós'", comentou Merkel, acrescentando que o exemplo deveria ser seguindo por todos os cidadãos alemães.

Neste fim de semana, todos os jogadores da Bundesliga entram em campo vestindo uniformes especiais com a frase "Geh' deinen Weg", para serem vistos por milhares de fãs nos estádios e milhões de telespectadores. Para aumentar o efeito, a chefe de governo vai até Dortmund neste sábado, assistir à partida entre o Borussia Dortmund e o Bayer Leverkusen. As bolas usadas nas partidas deste fim de semana também levam o símbolo da campanha.

Futuro através da integração

Vinte anos atrás foi organizada uma iniciativa semelhante sob o lema "Meu amigo é um estrangeiro". Dessa forma, os clubes de futebol alemães reagiam aos ataques xenófobos em Rostock e Hoyerswerda, ocorridos no verão de 1992. "Desde então, muito mudou para melhor na Alemanha", elogia Merkel. Mesmo assim, a nova campanha vem para dar "mais um cartão vermelho à xenofobia".

"O sucesso da integração na Alemanha vai ajudar a decidir se todos temos um grande futuro diante de nós", disse a chanceler. Hoje, 15,7 milhões dos habitantes da Alemanha vêm de famílias de imigrantes. E esse número continua crescendo. "Queremos encorajar crianças e adolescentes e tornar possível a eles uma melhoria de vida. Por isso, nossa mensagem deve ser: 'Você consegue!'", anunciou a chefe de governo.

"Futebol pode ser um motor de integração. Nele, origem, religião e cor da pele não têm importância alguma", ressalta Uli Höness, ex-craque da seleção alemã, atual presidente do Bayern de Munique e dono de ideia que originou o projeto. Ele elogiou os clubes da Bundesliga que apoiam a iniciativa, na qual abrem mão por um dia do direito a colocar publicidade em seus uniformes, tornando possível a realização de uma campanha que não custa nada ao Estado alemão.

Autor: Kay-Alexander Scholz (md)
Revisão: Augusto Valente

Leia mais