1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Classificado, Brasil busca 1º lugar do grupo contra o Japão

Enquanto a seleção brasileira depende de empate para manter planejamento, equipe comandada por Zico corre o risco de ser eliminada na primeira fase da Copa.

default

Cafu e Ronaldo: pendurados e lentos, mas bloqueiam vagas para reservas

A expectativa da torcida brasileira, antes do jogo contra o Japão nesta quinta-feira (22/06) em Dortmund, é bem clara: chega de desculpas e enrolação; ela quer ver futebol bonito e gols.

O que o Brasil mostrou contra a Croácia (1 a 0) e Austrália (2 a 0) não foram nem os "60% ou 70% da sua capacidade", que Parreira havia previsto para a primeira fase durante os treinamentos em Weggis, na Suíça.

Fato é que, na avaliação dos especialistas e da mídia, o Brasil vem perdendo espaço para Argentina e Alemanha no ranking das seleções favoritas ao título. "Esperamos que nossa equipe evolua, uma vez que não estamos sob pressão, enquanto para o Japão é uma luta pela sobrevivência", disse Parreira.

Depois do jogo contra a Austrália, o técnico insinuou que poderia colocar alguns reservas em campo contra o Japão para poupar jogadores que estão pendurados com cartão amarelo, como Cafu e Emerson.

Os reservas se aquecem, mas os titulares não querem ceder o seu lugar. Sobretudo Cicinho e Juninho ainda espreitam uma chance para estrear no Mundial. Mas tanto Parreira quanto Zico fazem mistério e disseram que iriam divulgar as escalações minutos antes do jogo.

Mas Ronaldo, apesar de já ter virado motivo para piadas em função de seu fraco desempenho, deve atuar para pegar ritmo de jogo, justificou o treinador. "Vou voltar a marcar. Dois jogos sem marcar gols bastam", diz o artilheiro da Copa 2002.

O Japão tem outros problemas. A equipe dirigida por Zico entra em campo em Dortmund precisando de uma vitória e torcendo por uma derrota da Austrália para a Croácia. Para Zico, o Brasil ainda é um dos principais favoritos.

"Sabemos que será muito difícil derrotá-los", disse Zico, que pretende escalar um time mais ofensivo do que nos dois jogos anteriores. "Temos de dar tudo o que temos. Se a Austrália vencer, então a decisão não estará em nossas mãos", disse. "Nós temos uma chance. Se eu não acreditasse nela, já estaria em casa", diz o meio campista Nakata.

BRASIL x JAPÃO

Data: 22/6/2006 (Quinta-feira)
Local: Westfalenstadion, em Dortmund
Horário: 21h (16h de Brasília)
Árbitro: Eric Poulat (França)
Assistentes: Lionel Dagorne e Vincent Texier (ambos da França)

Prováveis escalações

Brasil
Dida; Cafu (Cicinho), Lúcio, Juan e Roberto Carlos; Emerson (Gilberto Silva), Zé Roberto, Kaká e Ronaldinho; Adriano (Robinho) e Ronaldo.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

Japão
Kawaguchi; Kaji, Nakazawa, Tsuboi e Alex Santos; Ogasawara, Fukunishi (Inamoto), Nakamura e Hidetoshi Nakata; Takahara e Yanagisawa (Oguro ou Maki).
Técnico: Zico