1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Clássico de Fritz Lang faz parte da Memória da Humanidade

"Metrópolis" é o primeiro filme a integrar a lista da Unesco

O diploma da Unesco confirmando a inclusão de Metrópolis, o clássico do cinema mudo, na lista da Memória da Humanidade, foi entregue nesta quinta-feira em Munique ao presidente da curadoria da Fundação Friedrich Wilhelm Murnau, Ulrich Hagen. Na cerimônia foi apresentada a versão restaurada do filme de Fritz Lang, com uma trilha sonora nova, composta por Aljoscha Zimmermann.

Metrópolis, o mais conhecido filme mudo alemão, é a primeira produção cinematográfica a ser incluída na lista do patrimônio intelectual da humanidade. Rodado em 1925/26 nos legendários estúdios de Babelsberg, com Gustav Fröhlich e Brigitte Helm nos papéis principais, o filme estreou em 1927. Pouco depois da estréia, surgiu uma versão encurtada e falsificada; o original perdeu-se.

Em vários anos de pesquisa, a Fundação Murnau, sediada em Wiesbaden, conseguiu descobrir negativos desaparecidos que permitiram reconstituir o filme quase que por completo. Um quinto da versão original, contudo, continua faltando. A primeira apresentação da versão restaurada deu-se no Festival Internacional do Cinema de Berlim deste ano.

Beethoven, Gutenberg e Goethe — Entre as 21 novas inclusões deste ano no registro da Memória da Humanidade, quatro são da Alemanha. Além do filme de Fritz Lang, a lista abrange agora a invenção da imprensa por Johannes Gutenberg, a Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven e o espólio de Johann Wolfgang von Goethe.

Com o registro da Memória da Humanidade, iniciado em 1992, a Unesco pretende contribuir para a preservação da herança intelectual da humanidade, depositada em bibliotecas, arquivos, museus, memoriais e outras instituições culturais. Na Alemanha, um Comitê Nacional elabora desde 1999 sugestões para a inclusão na lista.