Cinzas de vulcão voltam a afetar tráfego aéreo | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 09.05.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Cinzas de vulcão voltam a afetar tráfego aéreo

O aeroporto de Munique, segundo da Alemanha depois de Frankfurt, foi a fechado no domingo à tarde. Aeroportos de Augsburg, Memmingen e Stuttgart também foram atingidos.

default

O aeroporto de Munique é o segundo maior do país

Cinzas vulcânicas vindas da Islândia voltam a afetar o tráfego aéreo na Alemanha. O aeroporto de Munique foi a fechado na tarde deste domingo (09/05). Também os aeroportos de Augsburg e Memmingen foram interditados, assim como o de Stuttgart. As cinzas do vulcão islandês Eyjafjallajökull prejudicaram o transporte aéreo no fim de semana em várias regiões da Europa.

Alerta de serviço meteorológico

A razão para a medida foi um alerta do Serviço Alemão de Meteorologia, DWD, em relação a parte do espaço aéreo do sul da Alemanha. O DWD se baseia nas previsões do
Volcanic Ash Advisory Centre (VAAC), em Londres. Segundo o prognóstico, as cinzas do vulcão islandês entrarão em espaço aéreo alemão, através de Espanha e França, provocando grande concentração de cinzas no céu do sul do país.

Em outros países europeus, houve uma perturbação maciça no tráfego aéreo, com o cancelamento de centenas de voos. As áreas afetadas incluem o norte da Espanha, Portugal, o sul da França, o norte da Itália, Suíça e o oeste da Irlanda.

Segundo departamento de segurança aérea Eurocontrol, no espaço aéreo europeu foram realizados cerca de 500 voos a menos do que o comum aos domingos.

A nuvem de cinzas se estende desde a Islândia até os Açores, indo até regiões mais a leste. Áreas no sul da Alemanha, Áustria e da República Tcheca devem ser atingidas, embora haja previsão de um enfraquecimento gradual da nuvem de cinzas.

Perturbações no tráfego transatlântico

Em Genebra e Zurique, foram cancelados dezenas de voos. Cinco aeroportos voltaram a ser fechados no oeste da Irlanda. Os três maiores do país, em Dublin, Cork e Shannon continuaram operando. O espaço aéreo do norte da Itália permaneceu bloqueado até o início da tarde. As cidades de Veneza, Trieste e Nápoles não foram, entretanto, afetadas.

Em Portugal, houve interrupções principalmente no segundo maior aeroporto do país, o do Porto. O aeroporto esteve fechado até as 13h00, havendo depois irregularidades em alguns pousos e decolagens. Em Lisboa, 39 voos foram cancelados.

A nuvem de cinzas também causou problemas no tráfego transatlântico. Muitas aeronaves tiveram que tomar desvios mais ao norte, causando prolongamentos de uma a duas horas na duração dos voos.

Em meados de abril, a nuvem de cinzas vulcânicas sobre a Europa causou o bloqueio do tráfego aéreo da Alemanha por quase 140 horas, o que levou ao cancelamento de estimados 40 mil voos e a prejuízos de bilhões de euros.

MD/rtrs/ap
Revisão:Nádia Pontes

Leia mais