1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Cinco acusados de violentar estudante comparecem a tribunal na Índia

Escoltados pela polícia, eles são levados a um tribunal em Nova Déli para ouvir as acusações. O sexto membro é menor de idade e será julgado separadamente por uma corte para menores infratores.

Os cincos homens acusados de estuprar e matar uma estudante indiana compareceram a um tribunal em Nova Déli, nesta segunda-feira (07/01), para serem informados formalmente das acusações que enfrentarão num julgamento com data ainda indefinida.

Eles foram escoltados pela polícia até o tribunal. Antes disso, a juíza Namrita Aggarwal havia fechado a sala do tribunal para o público, pedindo que o local fosse desocupado por motivos de segurança.

Dois dos acusados, Vinay Sharma e Pawan Gupta, entraram com um pedido para serem delatores e cooperar no esclarecimento das denúncias contra os outros acusados, em troca de uma pena mais branda. Sharma e Gupta, juntamente com Mukesh Kumar, Ram Singh e Akshay Thakur, são acusados de assassinato, estupro e abdução, entre outros crimes.

O promotor público do caso, Rajiv Mohan, não vê outra saída senão a pena máxima dada a natureza hedionda do crime. "Os cinco acusados merecem nada menos que a pena de morte", disse Mohan, ecoando apelos da família da vítima.

Os cincos homens ainda seguem sem uma representação legal para o julgamento. Membros da associação de advogados do distrito de Saket, onde o caso está sendo julgado, negaram-se a defender os acusados.

Quando um advogado da suprema corte se ofereceu para representar os acusados, recebeu uma vaia de colegas presentes no saguão do tribunal, onde advogados e a imprensa aguardavam a chegada dos acusados. Contudo, especialistas jurídicos alertam que a falta de representação dará uma margem maior para uma futura apelação.

O sexto membro da gangue que atacou a estudante e seu namorado no dia 16 de dezembro de 2012 é menor de idade e será indiciado e julgado separadamente, por uma corte para menores infratores. Dada a indignação popular quanto à sentença de no máximo três anos para o menor de idade, o governo da Índia estuda reduzir a idade da maioridade penal no país.

Indien Vergewaltigung Proteste

Caso gerou protestos em várias cidades da Índia

PV/rtr/dpa/afp
Revisão: Alexandre Schossler / Luisa Frey

Leia mais