1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Cientistas comprovam que chocolate faz bem ao coração

O consumo de chocolate não alivia apenas dores-de-cotovelo ou estados de espírito afins: o doce também pode ajudar a baixar a pressão sangüínea, como comprovaram cientistas alemães.

default

Chocolate sem culpa? Depende da dose

Um estudo divulgado nesta semana pelo Hospital das Clínicas da Universidade de Colônia mostra que, em pequenas doses, chocolate pode beneficiar a saúde e ser um instrumento eficaz contra a hipertensão.

O fato de comidas ricas em cacau trazerem benefícios para o coração já era conhecido, mas pesquisadores acreditavam que a adição de açúcar e gorduras anulava os benefícios que o produto poderia ter.

É por isso que os resultados da pesquisa estão ligados especificamente a chocolates do tipo amargo e valem para uma quantidade específica: 6,3 gramas. O consumo diário de uma porção como esta diminui a pressão sangüínea sem causar ganho de peso. Um barra de chocolate padrão, porém, tem por volta de 100 gramas.

"O consumo regular de pequenas quantidades de chocolate amargo pode ajudar a baixar a pressão sangüínea", diz Dirk Taubert, um dos autores da pesquisa que foi recentemente publicada no Journal of the American Medical Association [Jornal da Associação Médica Americana].

Negro sim, branco não

Schokolade

Na dúvida, escolha o amargo

Ao longo de dois anos, Taubert e seus colegas trabalharam com um grupo de 44 adultos de 56 a 73 anos com hipertensão, mas perfeitamente saudáveis fora isso. Parte do grupo recebia 6,3 gramas de chocolate amargo por dia, contendo 29 calorias e 30mg de polifenóis (grupo de substâncias químicas encontradas em algumas plantas, entre elas o cacau). A outra parte recebia a mesma quantidade de chocolate branco, sem polifenóis.

Após 18 semanas, as pessoas do primeiro grupo registraram uma queda de três pontos no nível de pressão arterial sistólica (a pressão arterial máxima do ciclo cardíaco) e de dois pontos na pressão arterial diastólica (a pressão mínima do ciclo), sem registrar aumento de peso, nem aumento do nível de colestorel ou de glicose no sangue. Já os que consumiram chocolate branco não registraram qualquer mudança.

"À primeira vista, essa redução pode parecer bastante pequena. Mas se considerarmos isso numa escala populacional, o risco de morte por problemas cardiovasculares seria reduzido em cerca de 5%", disse Taubert à Reuters.

Segundo o cientista, ao diminuir a hipertensão, o chocolate passa a ser também um instrumento contra ataques cardíacos e derrames. Nos Estados Unidos, mais de 65 milhões de adultos têm níveis de alta pressão superior a 140/90, de acordo com o Instituto Nacional de Coração, Pulmão e Sangue. Estima-se que outros 59 milhões tenham pré-hipertensão, ou seja, pressão de 120/80 ou mais.

Bom, bonito e barato

BdT Ostern Figuren aus Schokolade

Boa forma e chocolate são compatíveis

O chocolate usado pela pesquisa continha 50% de cacau, mas o pesquisador acredita que este percentual possa variar de 40% a 60% sem comprometer os resultados. Também não é preciso recorrer a chocolates de grande qualidade: "Usamos o chocolate mais barato que encontramos no supermercado", contou.

O que não significa que as pessoas devam encher o carrinho de compras do doce. "O chocolate amargo pode beneficiar a saúde, mas associado a outras mudanças no estilo de vida. Como mais esportes e hábitos alimentares mais saudáveis, com mais frutas e vegetais e menos gordura e açúcar". (th/jc)

Leia mais