1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Cidade do México em alerta devido à poluição

Concentração de ozônio no ar atinge nível duas vezes superior ao permitido, lançando o primeiro alerta em mais de uma década. Prefeitura pede que população permaneça em ambientes fechados e limita tráfego na cidade.

A prefeitura da Cidade do México ordenou medidas de restrições de tráfego e recomendou que a população evitasse sair ao ar livre nesta terça-feira (15/03) devido à poluição atmosférica. Pela primeira vez em 13 anos, o governo municipal decretou estado de alerta ambiental, depois que a concentração de ozônio atingiu níveis duas vezes maiores do que o permitido.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, um sistema de alta pressão que atingiu a região central do país nos últimos três dias somado com a intensa radiação solar na segunda-feira criaram as condições para o aumento da concentração de ozônio na atmosfera.

Assistir ao vídeo 04:13

Concentração de ozônio afeta cultivo de arroz

Autoridades pediram que a população evitasse exercícios fiscos e atividades ao ar livre, além de permanecer em ambientes fechados entre 13h e 19h. Para reduzir a poluição, a prefeitura da metrópole de mais de 20 milhões de habitantes determinou a suspensão de algumas atividades industriais poluentes e limitou a circulação de automóveis entre 5h e 22h.

A última vez que a cidade emitiu um alerta assim foi em setembro de 2002. Em 2005, no Ano Novo, a Cidade do México emitiu um alerta referente à poluição causada por partículas, que foi afetada pela quantidade de fogos de artifícios usados na época.

O ozônio, um elemento chave da fumaça, é um derivado do oxigênio criado pela radiação solar combinada com outros poluentes, como hidrocarbonetos e óxido de nitrogênio. Ele causa problemas respiratórios e é especialmente perigoso para crianças e idosos.

CN/rtr/dpa/ap

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados