1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ciclone tropical provoca mortes em Vanuatu

Um dos maiores ciclones tropicais a atingir o Pacífico Sul provoca destruição no arquipélago de Vanuatu. Agências humanitárias falam em dezenas de mortos. A capital, Port Vila, foi "devastada", diz TV australiana.

Agências de ajuda humanitária informaram, neste sábado (14/03), que a passagem do superciclone tropical Pam, um dos mais potentes a atingir o Pacífico Sul, pode ter causado dezenas de mortes, além de graves danos, ao arquipélago de Vanuatu.

Os serviços de emergência do país insular preparam uma vasta operação de busca e resgate na sequência da tempestade de categoria máxima (5), que atingiu Vanuatu, nesta sexta-feira. O ciclone pode ter afetado cerca de 260 mil pessoas, segundo dados da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância).

"Vanuatu nunca havia vivenciado um desastre desta magnitude em sua recente história, particularmente no que se refere à dimensão do potencial de destruição e à ferocidade da tempestade", disse Sune Gudnitz, chefe da Agência das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (Ocha) no Pacífico.

Citando organizações humanitárias, a emissora de TV australiana ABC informou que a capital de Vanuatu, Port Vila, sofreu "uma total devastação" durante a passagem do ciclone tropical que castigou o país com ventos de até 340 quilômetros por hora.

Zyklon / Cyclone Pam, Satellitenaufnahme

Imagem de satélite mostra ciclone sobre ilha de Efate, que abriga capital de Vanuatu, Port Vila

O porta-voz do Gabinete Nacional de Gestão de Desastres do arquipélago disse à Rádio New Zealand que o ciclone destruiu casas e prédios públicos, como parte do principal hospital em Port Vila, onde vivem 40 mil pessoas.

Na capital do país foram confirmadas as mortes de ao menos três pessoas. Neste sábado, a ONU não confirmou relatos das mortes de 44 pessoas nas províncias, dizendo que não há nenhum número exato de mortos e danos. As Nações Unidas afirmaram ainda que o impacto do ciclone foi "catastrófico".

O arquipélago de Vanuatu é formado por mais de 80 ilhas. O superciclone atravessou a principal ilha de Vanuatu, onde vivem 65 mil pessoas, e um grupo de ilhas mais distantes no sul do arquipélago, com uma população de 33 mil pessoas. Posteriormente, a tempestade atingiu as Ilhas Salomão e Tuvalu, onde não houve relatos de fatalidades.

CA/lusa/afp

Leia mais