1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Cianeto de sódio ameaça moradores de Tianjin

Explosões em armazéns químicos na cidade chinesa podem ter provocado sérias contaminações do ar e das águas. Substância mantida no local em quantidades acima do permitido oferece riscos à saúde de pessoas e animais.

Mais de 110 pessoas morreram e cerca de 100 estão desaparecidas depois que duas grandes explosões destruíram armazéns químicos numa zona industrial de Tianjin, na China, na semana passada.

Além de cobrar explicações das autoridades, os moradores da cidade portuária de 15 milhões de habitantes, uma das maiores do país, temem as consequências ambientais do desastre.

No local, havia centenas de toneladas de cianeto de sódio, apesar de existir autorização para o estoque de apenas 24 toneladas do produto altamente tóxico. Nos armazéns também eram mantidos nitrato de amônia, nitrato de potássio e carbonato de cálcio.

Segundo David Santillo, cientista sênior dos laboratórios de pesquisa do Greenpeace na Universidade de Exeter, no Reino Unido, será difícil precisar o impacto ambiental das explosões até que se saiba de forma precisa quais produtos químicos eram armazenados no local.

O especialista explica que a liberação do cianeto de sódio é suficiente para provocar consequências ambientais gravíssimas.

"O cianeto de sódio é extremamente tóxico. Ele age muito rapidamente envenenando o sistema respiratório. A substância afeta qualquer animal e, claro, seres humanos", afirmou em entrevista à DW.

O composto químico é utilizado para vários fins, como a fabricação de revestimentos anti-ferrugem para metais e a produção de fertilizantes. Em contato com a água, a substância forma um ácido venenoso, o que a torna ainda mais perigosa.

"Ainda não sabemos se existem conexões entre o rio próximo à usina e os pontos de coleta de água potável", afirma o especialista. Se existirem, as consequências podem ser gravíssimas.

O cianeto pode permanecer em águas subterrâneas durante um longo tempo. Peixes e animais que vivem na área contaminada morreriam sufocados se a substância química atingir o sistema respiratório. O mesmo vale para seres humanos caso o cianeto estiver na água destinada ao consumo.

"São necessários apenas microgramas de cianeto de sódio para que a água se torne tóxica – um milionésimo de um grama em um litro de água", explica Santillo.

China Tianjin Explosion in Chemie Depot

A fumaça liberada pelo cianeto de sódio é altamente perigoso para o sistema respiratório

Perigo no ar

O cianeto de sódio também pode provocar graves contaminações pelo ar. De acordo com o jornal Beijing Times, autoridades pretendiam evacuar a área num raio de três quilômetros para evitar a contaminação por gases tóxicos.

"Outro problema com cianetos é que, ao ser queimado, o cianeto de sódio seria em parte convertido em gás, o cianeto de hidrogênio", observa o pesquisador. A fumaça tóxica pode rapidamente inibir a respiração.

Já que não é possível precisar a quantidade de produtos químicos que estavam armazenados na usina, ainda não está claro se a chuva poderia melhorar a situação depois do incêndio ou agravar o impacto da explosão.

"A chuva poderia ajudar a reduzir a quantidade de contaminação no ar, mas obviamente pode elevar a contaminação no solo e no lençol freático", explica.

Leia mais