1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

CIA tentou comprar apoio de Karzai com sacos de dinheiro, diz jornal

Segundo reportagem do "New York Times", agência americana teria feito entregas mensais de dinheiro durante a última década com o objetivo de ganhar apoio do presidente. Estratégia, porém, só teria aumentado a corrupção.

Ao longo da última década, a CIA (a agência de inteligência americana) entregou de forma sistemática dezenas de milhões de dólares ao círculo de poder do presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, como mostra reportagem deste domingo (28/04) do jornal The New York Times.

O jornal, que cita assessores e ex-colaboradores de Karzai, diz que o dinheiro era levado mensalmente em malas, mochilas e sacos plásticos. E o objetivo seria, num Afeganistão de poder extremamente centralizado, manter a influência da agência no palácio presidencial no período da guerra.

"Nós chamamos isso de 'dinheiro fanstama'", disse ao jornal Khalil Roman, chefe de gabinete adjunto de Karzai entre 2002 e 2005. "Chegava em segredo e saía em segredo."

O efeito desejado, no entanto, não teria sido alcançado. Pelo contrário, dizem funcionários do governo americano: o dinheiro só teria aumentado a corrupção, elevado o poder dos chefes militares afegãos e, como consequência, minado a estratégia de saída das tropas dos Estados Unidos do país.

"A maior fonte de corrupção no Afeganistão era os EUA", diz uma fonte do governo americano.

Os EUA não seriam o único país a dar dinheiro ao governo afegão. Em 2010, o próprio Karzai admitiu que "uma ou duas vezes por ano" o Irã dava a seu governo quase US$ 1 milhão para "despesas oficiais". Na época, ele reconheceu também que Washington estava ciente disso e que, algumas vezes, também contribuía com dinheiro.

Pouco depois, assessores de Karzai disseram que ele foi mal interpretado e se referia, na verdade, aos bilhões em ajuda oficial que os EUA davam para a reconstrução do Afeganistão. Mas, segundo a reportagem deste domingo do New York Times, Karzai estava se referindo aos "sacos de dinheiro" deixados pela CIA no palácio presidencial de Cabul.

Leia mais