1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Chuva forte esfria Haas e arrasta sonho do alemão

Melhor tenista da Alemanha vencia semifinal do Aberto da Austrália até começar um temporal. Marat Safin agradece a Deus pela interrupção e ganha duelo.

default

Fim da linha para o número 1 do tênis alemão

O temporal de verão que desabou sobre a Rod-Laver-Arena, em Melbourne, nesta sexta-feira, foi uma verdadeira ducha fria para Thomas Haas. Até então, o melhor tenista da Alemanha vencia, a 35ºC, a semifinal do Aberto da Austrália. A chuva interrompeu o jogo, fez o alemão perder o ritmo e arrastou suas esperanças de conquistar seu primeiro torneio do Grand Slam e ser o primeiro alemão a vencer o Aberto da Austrália desde Boris Becker em 1996. Placar final: 3 sets a 2 (6/7, 7/6, 3/6, 6/0, 6/2) para o russo Marat Safin.

"A interrupção não me ajudou, mas não há desculpas. Mentalmente eu estava lá. Eu queria como nunca ganhar. Mas eu já estava bastante exausto. Minhas pernas não queriam mais. Eu chegava um passo atrasado em todas as bolas", comentou Haas, cujas partidas anteriores haviam demorado 3h21min a mais que as do russo.

Safin, ao contrário, só tem motivos para agradecer o aguaceiro. Quando começou a chover, ele chegou a levantar os braços para o céu. "Eu precisava da pausa e Deus me atendeu. Sem ela, eu não teria tido a menor chance. Tommy estava jogando sensacionalmente. E eu não podia me mexer, porque errei em minha preparação para a partida", admitiu o russo.

Foi ao cinema - O campeão do Aberto dos EUA de 2000 mantém "seu erro" sob segredo. Perseguido sempre por uma legião de belas loiras – "amigas de amigos", segundo ele – Safin revelou apenas que não assistiu na véspera à outra semifinal, na qual o sueco Thomas Johansson classificou-se para a final. "Eu estava ocupado, hmmm, no cinema", disse o russo.

Foi de fato no intervalo que as condições para a virada surgiram. Enquanto Safin recuperava-se com massagens e recebia instruções táticas, Haas via suas forças se esvaírem. "De repente, percebi que minhas pernas não estavam mais 100%", contou o alemão.

Até aquele momento, a partida já durava 2h46min. A interrupção levou quase uma hora. Ao voltarem à quadra, Safin precisou de apenas 18 minutos para liqüidar facilmente o quarto set com 6/0 (havia sido suspenso com 1/0). O último não foi tão fácil, mas Haas não mostrou condições de vencer.

Esta foi a segunda vez que o alemão chegou à semifinal no Aberto da Austrália. Em 1999, outro russo havia estragado seus planos: Ievgueni Kafelnikov, que acabou sagrando-se campeão do torneio. "Desta vez doeu mais. Eu gostaria muito de ter ido uma etapa à frente", lamentou Haas, que volta para sua casa na Flórida com um prêmio de quase 150 mil euros.

Leia mais

Links externos