1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Chuva demais prejudica árvores da savana

Seria de se esperar que, no árido ecossistema africano, um aumento no volume de chuvas fizesse bem às árvores. Mas pesquisadores da Universidade de Princeton descobriram o contrário. Entenda por quê.

A água é um recurso escasso nas savanas da África. Portanto, seria lógico concluir que mais chuva permitiria que as poucas árvores do ecossistema de pastagem se multiplicassem. Mas um estudo de 2011 concluiu o contrário – quanto mais chove na savana, menos árvores crescem. Agora pesquisadores da Universidade de Princeton descobriram por quê.

A questão toda se resume à competição entre as espécies. As árvores querem a água tanto quanto as gramíneas. O senso comum diz que as árvores – com seus extensos sistemas de raízes que penetram fundo na terra – levariam vantagem na disputa. E elas de fato ganham quando se trata de longos períodos de seca, mas não quanto chove muito.

"Essa hipótese [de que mais chuvas beneficiariam as árvores] ignora o fato de que as gramíneas e as árvores têm diferentes habilidades para absorver e utilizar a água", explica o principal autor do estudo, Xiangtao Xu. "E isso foi umas das coisas mais importantes que descobrimos. As gramíneas são mais eficientes em absorver água. Por isso, em caso de chuvas fortes, as gramíneas vencem."

Portanto, de acordo com o estudo, é importante olhar não apenas para a quantidade total de precipitação numa área, mas também para seus padrões e intensidade, a fim de prever como a vegetação vai evoluir naquele ecossistema. Devido às mudanças climáticas, períodos de chuva intensa devem aumentar em todo o mundo, então, é provável que, no futuro, ainda menos árvores cresçam na savana.

Leia mais

Links externos