1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Chirac escapa de atentado

Um tiro de espingarda foi disparado por um neonazista enquanto o presidente Jacques Chirac desfilava em carro aberto, durante as festividades oficiais do feriado nacional francês. O jovem de 25 anos foi preso.

default

Presidente desfilou em carro aberto

Apesar do forte esquema de segurança por ocasião da parada militar pela Queda da Bastilha, o estudante Maxime Brunerie, de 25 anos, conseguiu levar uma arma escondida num estojo de violão e disparou um tiro. Graças à rápida reação das pessoas ao seu lado, ele foi dominado e ninguém foi ferido entre as milhares de pessoas que estavam na Avenida Champs Elysées, em Paris.

O rapaz, já conhecido da polícia pelas suas participações em passeatas neonazistas, foi preso e interrogado pela polícia. Ele confirmou que, pouco antes do início do desfile militar com quase 4 mil soldados, pretendia matar o presidente francês. Há poucas semanas, Chirac derrotou o ultradireitista Jean-Marie le Pen nas urnas.

Enquanto este distanciou-se do autor do disparo, chamando Brunerie de maluco, o presidente Chirac preferiu manter silêncio sobre o tema. Sua esposa, Bernadette, confirmou oficialmente a tentativa de atentado. Na tradicional entrevista coletiva à imprensa na tarde deste domingo (14), ele não comentou o acontecimento.

Chirac adora o banho na multidão. Já por diversas vezes o presidente francês não seguiu o protocolo e procurou o contato direto com pessoas e crianças, para a preocupação dos seus guarda-costas.

As principais atrações do desfile militar para lembrar a Queda da Bastilha foram os equipamentos franceses que estão ajudando a manter a paz no Afeganistão e uma homenagem aos bombeiros de Nova York.

  • Data 14.07.2002
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/2TzE
  • Data 14.07.2002
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/2TzE