1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

China liberta geólogo americano condenado por espionagem

Xue Feng, condenado sob a acusação de aquisição de segredos de Estado, é solto dez meses antes, por bom comportamento, comunica organização de direitos humanos. Ele passou mais de oito anos na cadeia.

O geólogo americano Xue Feng, condenado na China em 2010 a oito anos de prisão, por espionagem, foi libertado e deportado para os Estados Unidos, comunicou neste sábado (04/04) a organização de direitos humanos Fundação Dui Hua.

"Dui Hua está contente que Dr. Xue, finalmente, tenha voltado à sua família nos Estados Unidos, depois de ter passado por uma terrível prova de fogo", disse o diretor-executivo da fundação baseada em San Francisco, John Kamm, em comunicado. Xue, nascido na China e formado na Universidade de Chicago, já chegou a sua casa em Houston. Ele foi solto dez meses antes de cumprir a sentença, após redução da pena, por bom comportamento.

Xue, de 50 anos, foi detido em novembro de 2007 e condenado em 2010 sob a acusação de ter coletado ilegalmente dados sobre a indústria de petróleo da China. Sua prisão ocorreu em conexão com a compra de um banco de dados contendo informações industriais. Tanto Xue, como a empresa de consultoria de energia e engenharia para qual o geólogo trabalhava, IHS Energy, disseram acreditar que o material estava comercialmente disponível.

A Fundação Dui Hua alega que o governo chinês classificou o banco de dados como segredo de Estado somente após a compra de Xue. A organização de direitos humanos defende um melhor tratamento e clemência para presos na China. Segundo ela, a libertação de Xue significa que não há mais cidadãos americanos cumprindo pena sob acusações relacionadas a segredos de Estado na China.

PV/ap/afp/ots

Leia mais