1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Chávez permanece sob quimioterapia em Caracas

Vice-presidente Nicolas Maduro afirma que líder venezuelano está em "bom estado de ânimo". E acusa a oposição, que questiona o estado de saúde do presidente, de querer desestabilizar o país.

O vice-presidente venezuelano, Nicolas Maduro, afirmou que o presidente Hugo Chávez continua recebendo "duros tratamentos" complementares de quimioterapia contra um câncer na região pélvica. Em dezembro passado, Chávez, 58 anos, foi submetido a uma delicada cirurgia de emergência realizada em Cuba, de onde retornou há pouco mais de duas semanas.

"Os tratamentos recebidos pelo comandante Chávez são duros, mas no momento ele tem uma força superior aos tratamentos que recebe, e encontra-se em um bom estado de ânimo", afirmou Maduro, na tentativa de colocar fim a nova onda de rumores sobre a saúde do mandatário venezuelano. "O presidente segue sua batalha pela vida", disse o vice na saída de uma missa realizada nesta sexta-feira (01/03), na capela do Hospital Militar de Caracas, onde Chávez segue internado.

Anteriormente, Maduro havia acusado o jornal espanhol ABCe o colombiano Caracolde disseminar mentiras sobre a saúde de Chávez. Segundo o ABC, sem citar fontes, o câncer do presidente já teria se alastrado para os pulmões.

"Maldade" da oposição

O líder venezuelano foi operado no dia 11 de dezembro em Cuba, pela quarta vez em menos de dois anos, para retirada de um câncer no abdome, e ficou internado num hospital de Havana por dois meses. De acordo com o governo em Caracas, Chávez ainda precisa de uma cânula na traqueia, pois segue sofrendo de insuficiência respiratória.

Venezuela Hugo Chavez Operation Krebs

Governo divulgou em fevereiro foto de Chávez com as filhas, no hospital em Havana

Hugo Chávez não é visto em público há quase 3 meses. Seu verdadeiro estado de saúde vem sendo alvo de especulações – especialmente por parte da oposição. As dúvidas permaneceram mesmo após a divulgação, em meados de fevereiro, de fotos do venezuelano ladeado por suas filhas, no hospital em Havana.

Maduro nega que o governo esteja escondendo a verdade. Segundo ele, a oposição venezuelana é "desumana" e vive num mundo de "ódio e sentimentos maus", e estaria tentando desestabilizar o país, juntamente com o "império norte-americano". Maduro garante que Chávez se comunica com as pessoas de seu círculo mais próximo através de bilhetes e "outras maneiras que o comandante inventou".

Presidente da Venezuela há 14 anos, Chávez foi reeleito em outubro passado para outros seis anos de mandato. Doente, no entanto, ele não pode fazer o juramento de posse marcado para janeiro. A cerimônia foi adiada por tempo indeterminado, com autorização da Suprema Corte do país.

MSB/rtr/dpa/ap
Revisão: Augusto Valente

Leia mais