1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Cerimônia religiosa homenageia vítimas do voo da Germanwings

Além de governantes e autoridades, 500 familiares das vítimas estiveram presentes na Catedral de Colônia. Cento e cinquenta velas brancas lembraram os mortos na tragédia.

Um culto ecumênico na Catedral de Colônia homenageou nesta sexta-feira (17/04) as 150 vítimas do voo 4U-9525, da Germanwings, que caiu nos Alpes franceses no dia 24 de março. Na escadaria que leva ao altar da igreja, 150 velas brancas lembravam as vítimas da tragédia.

A cerimônia contou com as presenças do presidente alemão, Joachim Gauck, da chanceler federal alemã, Angela Merkel, do ministro espanhol do Interior, Jorge Fernándes Diaz, e do secretário de Estado dos Transportes da França, Alain Vidalies. Cerca de 1.400 convidados estiveram presentes, incluindo cerca de 500 familiares das vítimas.

Deutschland Trauerfeier für Germanwings-Opfer im Kölner Dom

Merkel (segunda a partir da esquerda), Gauck (quinto a partir da esquerda) e demais autoridades

A Lufthansa, empresa da qual a Germanwings é subsidiária, publicou nesta sexta-feira um anúncio de página inteira nos principais jornais da Alemanha, afirmando estar de luto pelos passageiros e colegas que perderam suas vidas no desastre com o avião da Germanwings. "Jamais os esqueceremos."

Gauck expressou sua solidariedade às famílias das vítimas. "Estamos ligados pelo luto, pela dor e, ao mesmo tempo, por uma profunda perplexidade", afirmou o presidente, ressaltando, porém, que essa ligação também se dá por um sentimento de apoio e ajuda.

Assistir ao vídeo 02:24

Missa em Colônia lembra vítimas da tragédia da Germanwings

Ele mencionou também o

copiloto Andreas Lubitz

, que derrubou de propósito a aeronave, segundo o resultado das investigações. "Não sabemos realmente o que se passou pela cabeça do copiloto, que tirou sua própria vida e as de outras 149 pessoas" afirmou. Mas ele lembrou que os familiares de Lubitz também perderam uma pessoa que eles amavam e que "deixou um vazio em suas vidas".

"Talvez o que mais assuste seja isto: a falta de sentido desse acontecimento. Somos confrontados com um ato destrutivo que nos deixa chocados", afirmou o presidente alemão. Ele ressaltou, porém, que as pessoas também são capazes de fazer o bem, principalmente quando confrontadas com tragédias e catástrofes. Gauck ainda agradeceu a todos que ajudaram nos trabalhos de resgate nos Alpes franceses.

RC/afp/dpa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados