1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

CEO do Yahoo renuncia após denúncias de falsificar currículo

A saída de Thompson põe em dúvida o futuro do Yahoo, já que este é o terceiro presidente executivo a abandonar a empresa em três anos. Ross Levinson assume o cargo de forma interina.

In this Nov. 24, 2010 photo, then PayPal president Scott Thompson, who in January 2012 was named CEO of Yahoo Inc., poses for photos at PayPal's offices in San Jose, Calif. Yahoo shareholder and New York hedge fund manager Daniel Loeb questioned Thompson's qualifications and integrity after exposing a misrepresentation about the executive’s education. The fabrication confirmed by Yahoo Inc. on Thursday, May 3, 2012 gives Loeb more artillery as he tries to topple a board of directors favored by Thompson. (AP Photo/Noah Berger)

PayPal- und Yahoo-Chef Scott Thompson

O presidente executivo do Yahoo, Scott Thompson, deixou o cargo depois de sofrer acusações de ter fraudado seu currículo acadêmico, inserindo um falso diploma universitário em Ciências da Computação.

Em comunicado à imprensa, a companhia informou que Thompson será substituído interinamente por Ross Levinsohn, diretor global de imprensa do Yahoo. A mudança ainda será aprovada pelo Conselho de Administração da empresa.

A saída de Thompson, que ocupou o cargo por quatro meses, já estava sendo especulada pela imprensa, depois que o executivo passou a ser alvo de críticas de um dos principais acionistas da empresa, Daniel Loeb, que descobriu que o CEO, em seu currículo, dizia ter um título universitário que na realidade não possui.

Também haverá outras mudanças no Conselho de Administração do Yahoo. Roy Bostock, diretor da empresa, será substituído por Fred Amoroso e o grande acionista Daniel Loeb, responsável por 5,8% das ações, deverá ingressar na companhia e ter ainda mais poder nas tomadas de decisão.

Esta é a segunda saída polêmica de um alto executivo do Yahoo em poucos meses. Thompson assumiu o cargo no inicio do ano depois que sua antecessora, Carol Bartz, foi despedida.

"A disfunção desta empresa é relativamente sem precedentes. Nada do que eles fazem parece resultar", disse Lawrence Haverty, administrador de fundos do Gamco Investors, que possui parte das ações do Yahoo.

A saída de Thompson põe em dúvida o futuro do Yahoo, que luta para aumentar seu crescimento diante de uma feroz concorrência com empresas como Google e Facebook.

KR/rtr/dpla
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais