1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Cem anos de rosas

A Alemanha tem o maior parque de rosas do mundo. Ele encontra-se em Sangerhausen, no estado da Saxônia-Anhalt. E abre seus portões neste sábado, 19/04/03, quando festeja seu primeiro centenário.

default

Como a rainha das flores só desabrocha ao ar livre entre maio e outubro na Europa, o imenso roseiral só abre nessa temporada. No ano do seu centenário, contudo, a data foi antecipada em alguns dias, no que os organizadores tiveram sorte, pois as condições climáticas foram favoráveis no mês de abril.

Este mês é considerado o mais "temperamental" do ano, por seu tempo instável e sujeito a surpresas, neve, granizo e geadas inclusive. Mas a primavera chegou com sol radiante, garantindo que as primeiras rosas a desabrochar possam ser admiradas em todo o seu esplendor.

Rote Rose

A grande variedade de espécies é única no mundo, e como tal o Europa Rosarium Sangerhausen consta do Livro Guiness dos Recordes. São cerca de 500 tipos de rosas nacionais e estrangeiras, além das subcategorias e dos enxertos. No ano passado, 100 mil visitantes foram até o leste alemão admirar o espetáculo.

Como tudo começou

As silvestres são as rosas mais antigas e existem há 12 ou 15 milhões de anos. Já as rosas hoje encontradas nos jardins vieram para a Europa trazidas pelos participantes das cruzadas, em 1250. O cultivo de rosas na região começou seriamente no século 19, informa a diretora do jardim de Sangerhausen, Hella Brumme.

O cultivo se desenvolveu tão rapidamente que muitas espécies escaparam por pouco de desaparecer entre a profusão. Para evitar isso, criou-se o Rosarium. Em julho de 1903 foi inaugurada seu primeira área, com 1,5 hectar de extensão.

A meca dos admiradores de rosas

Rote Rose

Hoje, o parque possui a maior "coleção" de roseirais do mundo, desde a Antigüidade até a época contemporânea. Espalhados em seus 12,5 hectares estão 600 mil roseiras. Ao todo são mais de 6800 espécies e tipos de rosas, agrupados em 40 categorias. Admiradas são principalmente as espécies raras, que se apresentam em várias cores até a chegada da primeira geada, no início do outono.

Em nenhum outro lugar do mundo se encontra tanta beleza e diversidade, frisa Hella Brumme, que chama o seu reino de museu vivo e banco genético de dados. Muitas das preciosidades a serem admiradas teriam sido extintas, não fossem os cuidados da numerosa equipe de jardineiros.

Entre elas, a espécie Versicolor, a rosa mais antiga em Sangerhausen. Outras atrações são a misteriosa rosa negra, mas também a rosa verde e as rosas do jardim de Goethe, que além de grande poeta foi um amante da botânica, da mineralogia e muitas coisas mais.

Links externos