1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

CeBIT redescobre consumidor e oferece inovações práticas

Expositores da maior feira mundial de computadores e telecomunicações redescobriram consumidor. Nunca houve tantos aparelhos e aplicativos de multimídia para uso profissional ou doméstico como nesta CeBIT 2004.

default

Celulares já não são mais só para telefonar

Em nenhuma edição da CeBIT foram vistos tantos aparelhos e aplicativos de multimídia tão práticos para o consumidor final como nesta edição da maior feira mundial de computadores e telecomunicações. Georg Schnurer, da revista C'T, especializada em computadores, constata que os empresários viram que não basta mostrar inovações. "Eles tiveram de aprender como tornar estas inovações acessíveis ao cliente. Isto é, desenvolver funções que venham ao encontro das necessidades do consumidor em aparelhos que ele saiba manusear", salienta.

O representante da empresa coreana LG Electronics concorda: "Seja na área de celulares, de entretenimento eletrônico, nos gravadores de DVD, sempre o usuário é o objetivo central desta feira". O quinto maior produtor de celulares do mundo pretende conquistar o mercado alemão com duas inovações. Trata-se de um telefone com uma câmera digital de 1,2 megapixel embutida e de um celular que também funciona como camcorder, minigravador digital de vídeo.

Com uma qualidade de definição de quatro a dez vezes melhor que a oferecida nos telefones à venda no mercado, a câmera do celular não deixa quase nada a dever à primeira geração das câmeras fotográficas digitais. Por outro lado, para gravar um vídeo de até dez minutos com o celular-câmera, basta girar o display em ângulo reto, como se fosse uma câmera de vídeo normal, e sair gravando.

Do que é capaz um celular

Galerie Cebit 2004 Penphone

Penphone, da Siemens

A Siemens traz uma das grandes novidades desta feira. É o Penphone, a caneta que sabe telefonar. Segundo Lothar Marmier, do estande da empresa alemã na CeBIT, trata-se de um telefone GSM de banda tripla na forma de caneta que não só reconhece caligrafia, mas também "entende" palavras e números ditados através de comando oral. Tão cedo esta maravilha não estará disponível nas lojas. "A Siemens apenas quis demonstrar de que o celular do futuro será capaz", disse Marmier.

Mas não longe dali está sendo apresentada uma inovação que chegará aos consumidores, ou melhor, ciclistas, já nos próximos meses. É o telefone outdoor da Siemens, o M-65, acoplado a um aparelho de viva-voz especial para bicicletas. O display colorido preso ao guidão permite mostrar também outras informações úteis, como a velocidade atual, os quilômetros percorridos, a velocidade média... Mesmo algum percurso que se fez ou um roteiro interessante podem ser gravados e enviados através de e-mail aos amigos.

Telas planas, fadadas ao sucesso

Seja para o computador pessoal ou para a televisão, as telas planas são outra sensação na CeBIT. Devido à grande quantidade de fabricantes, a variedade é enorme. Desde o tamanho, de alguns centímetros até dois metros de diagonal, até o preço, para todos os bolsos.

Georg Schnurer aponta duas grandes tendências no mercado de telas planas. A primeira é na área de computadores. "Não aconselho ninguém a comprar monitores dos antigos." A queda dos preços da tela plana fez com que este se tornasse um produto muito acessível, defende o perito em computadores.

O segundo grande segmento da tecnologia da tela plana é a eletrônica de entretenimento. "Numa época em que as salas de estar estão cada vez melhor equipadas com aparelhos digitais, o usuário quer uma qualidade de imagem cada vez mais nítida, seja em telas de plasma ou na tecnologia TFT", constata Schnurer.

Leia mais